A Geração Millennials no ambiente de trabalho

A Geração Millennials no ambiente de trabalho

Diante de tantos assuntos na internet, ultimamente temos visto um termo bastante falado nas redes sociais: a geração Y, ou agora popularmente conhecida como os millennials. Sendo marcada por uma geração que transitou de uma sociedade de físicos e migrou para o meio digital, ela tende a proporcionar personalidades e funções interessantes para o mercado de trabalho.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, confira o nosso post até o final e entenda um pouco mais sobre o comportamento da famosa geração Y no ambiente de trabalho.

Afinal, quem é a geração millennials?

Antes de tudo, podemos dizer que a geração millennials foram uns dos últimos que tiveram a chance de conhecer o mundo sem a internet. Nascida entre os anos 80 até 1995, sendo constituída de pessoas que possuem idade de 25 a 40 anos, a geração Y — popularmente conhecida como millennials — nasceu juntamente com o crescimento da globalização e, consequentemente, da evolução da tecnologia, que possibilitou ainda mais o acesso à informática.

Sendo assim, esse grupo praticamente viu a internet se desenvolver, logo percebeu o mundo se tornando cada vez mais rápido e otimizado com o incremento da no dia a dia. Logo, por terem presenciado essa transição, os millennials tendem a se tornarem muito mais práticos, quando o assunto é mudança.

Porém, muito mais do que isso: a geração Y é superfamiliarizada com a e, dessa forma, eles não são encorajados pela estabilidade, mas sim pela experiência, paixão e ousadia.

Além disso, essa geração tende a ser bastante questionadora. Por terem crescido juntamente com globalização, eles têm uma visão mais macro de processos, e não desejam ter o mesmo mundo em que seus pais e avós tiveram. Por pensarem em questões ambientais e se preocuparem com o planeta, eles prezam pela sustentabilidade, defendendo o consumo de forma consciente.

Sem contar que essa geração conseguiu desenvolver um pensamento ainda mais complexo acerca dos contextos atuais, e até foram alvo de estudos por oferecerem uma grande força no mercado. Isso porque eles predominam a população economicamente ativa do Brasil.

A geração millennials no ambiente de trabalho

Agora que você já conhece um pouco mais sobre o conceito e a história dos millennials, vamos conferir abaixo como eles se comportam em um ambiente de trabalho:

1. Ativistas ambientais e sociais

Conforme mencionamos acima, a geração millennials tende a ser muito mais conscientes acerca do mundo que os envolvem. Dessa forma, para eles, é possível associar excelentes ganhos financeiros através de uma conduta ambientalmente e socialmente responsável, onde ambos os lados só ganhem. Logo, eles tendem a se relacionar com empresas que também se preocupam com os valores morais.

2. Gostam de resolver problemas complexos

Em segundo ponto, uma ação extremamente comum a todos os millennials, é a vontade de resolver questões mais complexas do dia a dia. Isso porque a geração Y tende a ser muito mais criativa, logo mais propensos a se arriscar em que nunca tiveram conhecimento ou prática.

Por esse motivo, sempre acabam inovando e formulando novas metodologias para reduzir burocracias, atividades excessivamente obsoletas ou muito manuais. Já que cresceram com o desenvolvimento tecnológico, entendem a importância da automatização em atividades burocráticas e investem em novas tecnologias para otimizar situações do dia a dia.

No entanto, nem sempre essa geração consegue uma oportunidade para solucionar problemas em seu ambiente de trabalho. Como consequência disso, os millennials caem de cabeça no campo do empreendedorismo. De acordo com uma pesquisa realizada pela Trendsity, cerca de 60% da geração Y possui uma incrível vontade de abrir o seu próprio negócio.

Entretanto, para aqueles que também possuem um perfil chegado ao empreendedorismo, mas estão contratados em empresas, estas podem promover ações de intraempreendedorismo no ambiente interno.

3. São voláteis

Se formos comparar as gerações anteriores, podemos perceber que a geração Y é marcada como aquela que sente uma vontade imensa de crescer. Em outras palavras, eles não tendem a ficar muito tempo no mesmo cargo, se doando a serviços que não oferecem remunerações eficientes e de acordo com seus esforços. Em consequência disso, eles tendem a sair do modelo convencional de carreira.

Portanto, caso um negócio queira investir nessa geração, saiba que ela não gosta de ficar parada no mesmo lugar. Eles sempre querem evoluir, seja pessoalmente ou profissionalmente.

4. Tem familiaridade com

Grande parte da geração Y acabou crescendo com um contato direto com a e, dessa forma, têm uma facilidade extrema para administrar, manipular e até criar novas tecnologias. Ou seja, a relação deles com o mundo digital é completamente natural. E como podemos perceber, essa relação com certeza influencia na condução de suas atividades em um negócio.

Estudos comprovam que essa geração tende a passar, em média, 3,2 horas conectada a um smartphone ou computador. Logo, recrutar um colaborador dessa geração — demonstrando todas essas habilidades e competências — certamente é um excelente investimento para acelerar a competitividade do negócio do mercado.

5. São comunicativos

Seja no âmbito profissional ou pessoal, sabemos que a comunicação faz parte de nossa rotina, pois ela indica ações, ideias, insights e troca de experiências. A geração Y cresceu em um mundo onde não havia a distância, tais como WhatsApp, ou até mesmo Instagram. As conversas eram pessoais e as ideias eram geradas em grupos.

Com a chegada da digitalização, eles transmitiram essa comunicação que aprenderam ao longo da vida para o meio online, buscando atingir públicos, clientes, parceiros e fornecedores específicos. Dessa forma, muitos deles estão inseridos no setor de RH, e e outros tipos de atividades que lidam diretamente com o público.

Conclusão

De fato, os millennials possuem seus diferenciais, e suas skills podem ser aproveitadas de maneira eficiente pelas empresas e negócios que desejam inovar e otimizar seus recursos internos.

Portanto, agora que você já sabe o conceito e a importância dos millennials no ambiente de trabalho, compartilhe esse post com seus amigos e colaboradores.

Classifique nosso post post