Como aplicar o feedback e potencializar a produtividade do time?

Para ser bem-sucedido, a inovação não é apenas criação de valor, mas captura de valor.” Jay Samit

Você sabe o que é feedback e como aplicar de forma construtiva com seus colaboradores? Saiba que essa ferramenta de de pessoas, quando aplicada corretamente, impulsiona o profissional a alcançar uma alta performance.

Assim, colaborador e empresa só têm a ganhar com os melhores resultados por meio de um diálogo de “mão dupla”, no qual líder e liderado podem se conhecer melhor e indicar pontos de melhoria de ambos os lados.

Feedback, em sua tradução literal, significa “realimentar ou dar resposta a uma determinada solicitação ou acontecimento”. Esse conceito surgiu há muitos anos, com a Revolução Industrial, mas nunca foi tão atual nas empresas. 

Isso porque, para as organizações que querem crescer e se manter no mercado, uma comunicação clara entre líderes e liderados é primordial. Afinal, o capital humano é o que existe de mais importante na empresa. Continue a leitura e saiba tudo sobre o tema!

Feedback e produtividade: qual a relação?

Uma pesquisa feita pelo Project Management Institute no Brasil (PMI), revelou que 76% das empresas afirmam que o principal motivo de fracasso em projetos é uma consequência dos problemas de comunicação.

Assim, devemos ter em mente que o feedback positivo ou até mesmo o negativo tem o intuito de desenvolver tanto o profissional individualmente quanto o negócio em si. Logo, podemos relacionar o feedback com a produtividade. 

Desse modo, quando o gestor tem um diálogo aberto com os colaboradores e oferece bons feedbacks, entendendo a maneira com que o colaborador enxerga o setor, a empresa e seus objetivos como profissional fica mais fácil traçar o caminho que o colaborador percorrerá para que as metas do negócio sejam alcançadas.

Ainda, atividades que não são tão importantes ficam em segundo plano, aumentando a produtividade. Para que isso aconteça, existem alguns tipos de feedbacks que podem ser aplicados. Conheça os principais!

Feedback positivo

O feedback positivo é muito utilizado para enfatizar ações e comportamentos que têm agregado positivamente no desempenho do time.Logo, nesse tipo de conversa, o gestor busca engajar o colaborador para que as ações positivas continuem acontecendo.

Assim, o colaborador se sentirá valorizado como profissional e pessoa e fará de tudo para continuar dando o seu melhor, aumentando a produtividade, proporcionando os melhores resultados para o negócio.

Feedback construtivo

Mesmo sendo muito semelhante ao feedback positivo, esse tipo de retorno tem algumas diferenças. Isso porque, mesmo enfatizando os pontos positivos, o feedback construtivo busca direcionar o profissional nas ações e estratégias que ele precisa fazer para se desenvolver e melhorar ainda mais seus resultados.  

Assim, o feedback construtivo é uma peça-chave em proporcionar mais individual e coletivo.

Feedback negativo

Muitos gestores se sentem inseguros em oferecer esse tipo de feedback. Mas é preciso estar ciente, que o feedback negativo é uma oportunidade de melhorias e crescimento profissional.

Esse retorno é oferecido quando o colaborador está com os índices de desempenho abaixo das metas ou, então, não tem se comportado de forma adequada no ambiente organizacional.

Assim, aplicar o feedback negativo proporciona também um autoconhecimento ao profissional, além de mostrar o caminho que ele deve percorrer para melhorar os pontos negativos, tornando-se mais engajado e produtivo.

Dicas para aplicar um feedback assertivo

Agora que você já conferiu alguns exemplos de feedback, daremos algumas dicas para aplicá-lo da forma certa, potencializando a produtividade do time. Acompanhe!

Considere o perfil do colaborador

Entender o perfil comportamental do colaborador é fundamental para aplicar um feedback efetivo. Isso porque, cada indivíduo é único e tem suas peculiaridades. 

Logo, conhecendo os pontos fortes e fracos de cada perfil, você, como gestor, pode ser mais certeiro na hora de escolher o melhor tipo de feedback para não deixar o profissional desmotivado.

Planeje antes

Antes de chamar o colaborador para a devolutiva, escolha o local ideal. Nesse caso, pode ser uma sala privativa ou até mesmo convidar o profissional para um almoço ou café. Tudo dependerá do perfil do colaborador.

Ainda, elabore um roteiro com os tópicos a serem abordados para que o feedback seja feito de uma forma estruturada, não deixando nenhum ponto importante de fora da conversa. 

Indique soluções

Para que o feedback não seja ofensivo ou negativo, é fundamental apontar e ações que o colaborador precisa buscar para melhorar seu desempenho e produtividade.

Além disso, é papel do líder demonstrar que a empresa está disposta a auxiliar.

Para tanto, vale avaliar a possibilidade de oferecer bolsas de estudo, desconto em cursos, além de promover palestras e workshops de forma gratuita, com o intuito de desenvolver o capital humano.

Saiba também escutar

Como já citamos, o feedback é uma via de mão dupla. Portanto, líderes também precisam recebê-lo.

Então, reserve também um momento durante a conversa para ouvir o que o colaborador tem a dizer sobre a sua gestão, aceitar a devolutiva com empatia e trabalhar sobre os pontos negativos, buscando uma inspiradora.

Viu só como o feedback pode ser extremamente positivo para empresa e colaborar quando aplicado de forma correta? Mas para não errar, não deixe de contar com o apoio de uma plataforma de RH para coleta de dados e indicadores, além de análise dos perfis comportamentais.

Dessa forma, será possível realizar uma gestão de RH mais eficiente, direcionando e desenvolvendo talentos de acordo com suas peculiaridades. Assim, será possível melhorar a motivação, o engajamento, o clima organizacional, além de muitas outras vantagens para o negócio. 

Aproveite também para se inscrever e receber nossa planilha de produtividade para te ajudar a avaliar o índice de produtividade da sua empresa e acompanhar esse resultado ao longo do tempo.