Contador, entenda por que você precisa adotar a postura de um consultor

Contabilidade é um bom negócio para quem entende de negócios Roberto Dias Duarte

Em um momento desafiador, com tantos obstáculos para os gestores garantirem a saúde financeira do negócio, o termo consultoria é tendência, se destaca no mercado e abre um leque de oportunidades, para quem tem conhecimento técnico e pode contribuir com sua de forma personalizada e eficaz. A figura do já foi muito associada à burocracia, mas hoje ela está sendo cada vez mais vista como estratégica e consultiva.

Otimizar recursos é a palavra de ordem no momento e por isso o mercado para consultor contábil está em expansão, o profissional pode atuar como uma espécie de conselheiro estratégico de uma empresa, ou prestando serviços para outros escritórios de . Para ser um consultor de sucesso, o que você precisa é estar atualizado, ter um portfólio atraente e algumas características que irão te destacar no mercado.

Expertise na área

Na área de contabilidade, o conhecimento técnico é fundamental, é o que valoriza o trabalho do profissional. Uma visão generalista é importante e essencial, mas o consultor vai além do óbvio, ele tem conhecimento profundo em questões específicas, que o no dia a dia não consegue aprofundar. Por isso o consultor é chamado para trabalhar em questões que necessitem de conhecimento específico.

O investimento em cursos e palestras deve ser constante, espera-se do consultor que ele traga seu conhecimento no assunto, com um olhar externo de quem já viu casos semelhantes, mesmo que na teoria. Saber os caminhos possíveis para resolver uma situação é o grande trunfo de um consultor contábil. O conhecimento em outras áreas também é muito importante e traz credibilidade, uma vez que o consultor irá interagir com todo o setor gerencial da empresa.

Certificados e portfólio

Para quem você já trabalhou? É o que todos querem saber. Só quem já trilhou por muitos caminhos da poderá montar um portfólio impressionante, que valorize sua carreira de consultor. Além disso, espera-se que o consultor tenha aquilo que o gestor muitas vezes não tem: cursos e certificados na área de contabilidade. O consultor tem um papel de mostrar o caminho mais seguro para seu cliente de forma rápida e assertiva, geralmente ele é contactado em situações que o gestor não consegue dar conta sozinho.

Domínio da língua inglesa

O consultor é um cargo estratégico, um mentor da alta cúpula da empresa, que chega em situações onde uma ajuda extra se faz necessária. O domínio da língua inglesa vai expandir seu horizonte e possibilitar que você atenda empresas estrangeiras e fortaleça ainda mais seu portfólio. Além disso, grandes e médias empresas brasileiras têm estrangeiros em seu corpo estratégico, exatamente o núcleo que o consultor contábil atua. O domínio do inglês vai te ajudar também a entender e reproduzir os jargões utilizados nos meios corporativos.

Relacionamento

De acordo com uma pesquisa realizada pela Zendesk, empresa referência em de relacionamento, 82% dos clientes interrompem o contrato quando o não acontece como o esperado. O bom relacionamento com os clientes já não é mais diferencial para nenhum setor, é condição fundamental para se manter no mercado.

A consultoria contábil é um cargo de confiança nas empresas, por isso o relacionamento e a fidelização são tão importantes. O profissional está em contato direto com a gerência, por isso precisa garantir um bom relacionamento para que suas orientações sejam aceitas com tranquilidade e seu trabalho possa ser reconhecido e recomendado para outros clientes.

Como já foi dito, o consultor normalmente é solicitado quando a empresa precisa solucionar alguma questão pontual, sendo assim, a confiança do cliente é vital para que o profissional disponha de todos os dados necessários para resolver a situação da melhor forma. A fidelização também irá ajudar o consultor em situações futuras, em que seu trabalho seja novamente necessário. Não tema as críticas, peça feedback ao seu cliente para que tenha oportunidade de melhorar, caso algo não esteja como ele esperava.

do

O termo do tem sido muito falado por profissionais que enxergam as possibilidades que a pode oferecer, com ajuda da tecnologia, para além daquela visão burocrática do padrão. Dentro desse contexto é que entra a consultoria contábil, já que tarefas como balanços, demonstrações contábeis e apuração de tributos já são feitas por plataformas on-line.

A figura do sai do papel de coadjuvante e entra como protagonista na equipe estratégica da empresa, como uma bússola que aponta o norte para os empreendedores, braço direito e cargo de confiança do empresário.

O que mais se espera deste consultor?
– Analisar e aconselhar ações para que a saúde financeira da empresa seja a melhor possível;
– Contribuir e orientar na criação de um tributário e estratégico da organização;
– Apresentar relatórios de desempenho e planejar o que pode ser feito para melhoria;
– Dar apoio ao setor financeiro, com orientações para otimização de lucros e redução de custos.

O consultor contábil é a peça que falta para o interpretar de forma assertiva os dados e gráficos fornecidos pela tradicional, um parceiro do negócio, que atua diretamente na tomada de decisões.

Jogo de cintura

Se a questão enfrentada pelo gestor fosse fácil, o consultor não seria acionado. O trabalho de consultoria envolve jogo de cintura e um tanto de psicologia, para que a orientação seja a mais positiva possível para o cliente. O consultor se depara normalmente com questões complexas para conciliar e chegar a uma solução favorável ao seu cliente. Por isso é fundamental uma escuta ativa das questões que preocupam o gestor, para que ele se sinta acolhido pelo profissional.

Personalização

Quem procura um consultor contábil não deseja ser mais um na multidão. O seu cliente gosta de saber que você já atendeu e atende outras empresas, mas quer ser tratado de forma personalizada, pois é assim que ele enxerga seu próprio negócio.

Para fazer um trabalho personalizado, você precisa escutá-lo com atenção, estudar sobre o negócio dele, fazer perguntas relevantes e trazer soluções que sirvam perfeitamente para o problema. Quando o consultor traz uma solução que não se encaixa no perfil do cliente, fica visível a falta de personalização do serviço. A prioridade do cliente é a sua prioridade, você só descobrirá se a solução é viável, se pensar com cuidado no caso específico do consultado.

Por último, e não menos importante, seja você mesmo o seu cartão de visitas, disponibilidade, carisma, pessoal andam de mãos dadas com o consultor contábil que faz a diferença no mercado.

Gostou deste artigo? Compartilhe com sua equipe e colegas!