Depois da decolagem, coloque seu home office em voo de cruzeiro

Veja o que fazer para essa opção continuar dando certo em sua empresa

Mais de 20 milhões de brasileiros estão trabalhando em casa neste momento, número que tende a aumentar em 30% após a pandemia da -19

Veja o que fazer para essa opção continuar dando certo em sua empresa

Esses números, divulgados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e Fundação Getulio Vargas, respectivamente, justificam a preocupação de empresários e colaboradores sobre onde e como vai ser o trabalho num próximo.

Seja em casa; em modelo híbrido; ou predominantemente na sede do empregador, uma coisa é certa: nunca mais as coisas voltarão ao ponto onde estavam em março de 2020, quando a atual crise sanitária começou.

Independentemente de vantagens do home office, como o ganho do tempo antes gasto no trânsito e a proximidade maior da família, uma tão brusca de hábitos não haveria de ser indolor.

Neste cenário, a saúde física e mental das equipes assume papel de destaque, embora um terço das empresas recém-pesquisadas pela Fundação Instituto de Administração (FIA) tenha afirmado nada de especial vir fazendo neste campo.

E o seu escritório contábil, está analisando de que forma este assunto?

O identifica como importante para melhorar a produtividade e reter talentos?

Bem, de uma forma geral, desde startups a grandes corporações vêm percebendo que o pode sim ser um bom negócio para ambas as partes, mas desde que bem conduzido.

E essa boa condução tem como primeiro grande desafio amenizar de saída a sensação de isolamento à qual muitos ainda estão sujeitos, sobretudo quem sempre trabalhou lado a lado com os colegas.

Tão fundamental quanto isto, de acordo com psicólogos e psiquiatras, é separar muito bem as vidas pessoal e profissional, e não apenas na demarcação do espaço da casa dedicado ao trabalho.

É importante, segundo esses especialistas, saber ‘virar a chavinha’ dos pensamentos a partir de uma determinada hora, prática prejudicada quando se trocam e-mails e outras mensagens tarde da noite, um verdadeiro convite para distúrbios do sono.

Mais da metade dos que migraram para o apresentam clara dificuldade na desses aspectos, conforme pesquisa do Centro de da Escola de de Empresas de São Paulo (FGV-EAESP).

Até os que têm consumido alguns dos incontáveis conteúdos divulgados na internet sobre como manter a saúde física e mental neste momento, que antes se imaginava transitório, muitas vezes tropeçam na tentativa de seguir em frente com o mínimo possível de percalços.

Os resultados do insucesso já aparecem, tanto no desempenho percebido nas empresas por parte considerável de seus colaboradores, quanto no dia a dia das equipes, com episódios cada vez mais frequentes de insônia, pesadelos e insistentes pensamentos negativos.

Nos casos em que as coisas estão indo bem, os relatos frequentemente apontam para aumento no foco e na pontualidade; videoconferências mais produtivas que as famosas reuniões presenciais, sem falar numa percepção generalizada de caminho sem volta.

Mas aí eu insisto: o seu escritório está preparado para quando a antes exceção se transformar em regra?

E o que dizer de sua equipe, tanto a fatia que já migrou para o trabalho em casa, quanto a parte eventualmente em processo de transição.

Para ajudar na assertividade de suas respostas a questões assim a partir de agora, eis algumas dicas, baseadas naquilo que especialistas em e têm defendido:

Passo a passo

Embora a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) dispense o empregador de reembolsar os custos referentes à montagem de um home office, caso o colaborador tenha condições de fazê-lo, não é hora de ser munheca, concorda?

Além da importância de permitir a atuação da pessoa com boa ergonomia e outros pré-requisitos para a manutenção da saúde, um empurrãozinho no momento inicial dessa nova empreitada, na qual os familiares também estarão envolvidos, tende a suavizar a adaptação de todos aos novos tempos.

Por isso, vale a pena emprestar equipamentos e móveis que ficariam ociosos na empresa com a pandemia, bem como negociar regras e parâmetros para arcar, por exemplo, com aumento comprovado na conta de eletricidade.

Feedback, sempre

Mas não basta mudar o endereço do profissional, apesar das vantagens inerentes ao trabalho em casa.

Com o passar do tempo, essa modalidade pode diminuir o espírito de grupo e a própria individual dos colaboradores.

Uma das formas de se evitar que isso ocorra é manter em alta a transmissão de feedback às equipes, assim como as reuniões com os gestores, agora por meio de videoconferências.

Essa prática tem-se demonstrado eficaz não apenas para o bom andamento dos trabalhos, mas também ao passar às pessoas a mensagem de que elas são importantes e que seus gestores se preocupam em lhes dar satisfações.

Ao mesmo tempo, o hábito de interagir com a equipe favorece a busca de melhorias para o negócio, além do próprio desenvolvimento de cada um.

Agendas virtuais

Não é porque todos estão fisicamente distantes que você vai até esquecer o rosto dos seus colegas e líderes.

Afinal, são inúmeras as ferramentas de TI hoje disponíveis para evitar que as reuniões simplesmente desapareçam das agendas.

Com o auxílio desses recursos e uma dose extra de resiliência, um número crescente de profissionais tem feito de seus monitores, fones e smarts verdadeiras janelas para manter sob olhos e ouvidos o dia a dia da organização.

Realizadas semanalmente ou na frequência observada antes da pandemia, esses momentos de interação e troca de ideias nunca foram tão preciosos.

Quem não se comunica ….

Assim como manter virtualmente as reuniões antes presenciais, prosseguir e até mesmo aumentar a frequência das peças de comunicação interna ajuda a fomentar a indispensável sensação de pertencimento.

Trata-se daquela satisfação de fazer parte de algo em que realmente se acredita, onde realmente vale a pena empregar em plenitude sua energia e seus conhecimentos.

Os newsletters, por exemplo, podem agora ter mais espaço dedicado aos colaboradores, sem perder de vista, claro, novos contratos, de relevo e tudo mais que seja válido tornar público, eliminando de vez qualquer espaço para a famosa ‘rádio peão’.

Igualmente bem-vindas são as enquetes sobre lives e a distância preferidos pelo time.

Materialização dos pedidos

Bem, se já que a equipe foi democraticamente ouvida, nada mais justo que a empresa colocar em andamento a realização dos sonhos mais votados.

E não apenas com lives técnicas, tendo em vista as exigências especiais dos dias de hoje.

Vale a pena, por exemplo, especialistas falarem sobre ergonomia, alimentação saudável, do tempo, combate ao estresse etc.

O mesmo se aplica a depoimentos dos colegas, pois a resolução de algum problema em particular pode ser de grande utilidade para os demais que venham enfrentando dificuldade semelhante.

Invista em RH

Se tem uma hora favorável para se fortalecer o time de esta hora é esta, quando muitas das demandas mudaram, frente à nova realidade vivida por todos.

Basta imaginar o quanto é mais difícil identificar uma depressão ou Burnout prestes a se instalar quando o colaborador está a quilômetros de você.

Portanto, os profissionais de RH devem estar devidamente preparados para detectar e agir em tais circunstâncias e tantas outras de complexidade equivalente.

Santa rotina

Como já vimos, conciliar as agendas pessoal e profissional é um dilema em boa parte dos lares onde funcione um ou mais home offices.

Por isso, novamente vale a pena a empresa dar um empurrãozinho, ao sugerir horários para a jornada e preservando sempre os momentos de pausa e refeição.

Da mesma forma, as práticas esportivas e de lazer merecem ser incentivadas, quando está em jogo não só a produtividade, mas principalmente a saúde física e mental dos colaboradores.

Enfim, parece evidente que o é mesmo uma realidade,  e isso deve convidar as empresas a permanecer atentas para que o lado bom dessa forma de trabalhar supere em muitos seus gargalos remanescentes. 

Mas não percamos o foco, pois o mais importante de tudo é o seu time estar com saúde, seja lá onde atue, continuando assim a ser o bem mais precioso para a na prestação de serviços do seu escritório contábil.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments