Incorporação de empresa: significado e suas principais características

Incorporação de empresa: significado e suas principais características

A incorporação de empresas é uma ação bastante comum no mercado e geralmente é realizada para aumentar o patrimônio de uma empresa ou grupo de empresários. Diferentemente do que muitos podem pensar, essa movimentação é tão simples e exige um estudo estratégico das finanças do negócio que se deseja incorporar. Entenda como isso é realizado na prática com uma de .

O que é a incorporação de empresas?

A incorporação de empresas é o nome que se dá ao processo iniciado por um empreendimento ao adquirir toda a operação de outra empresa, de uma só vez. Nessa operação estão inclusos seus bens, tecnologias, ativos e até mesmo os profissionais mais especializados, em suma, podemos dizer que esse processo elimina a marca adquirida.

Em um primeiro momento, o processo parece ser bem simples, no entanto, a partir da incorporação, essa segunda empresa passa a ser responsável por todas as obrigações trabalhistas, incluindo legais anteriormente iniciados, além de preservar o vínculo empregatício do quadro dos colaboradores.

Dessa maneira, é importante realizar análises estratégicas das condições em que se encontram a empresa, evitando assim maiores burocracias e gastos caso existam sérias pendências em aberto que ficarão como uma herança para o novo dono.

Como é realizado o processo na prática?

Primeiramente, a incorporação de empresas deve ser aprovada tanto pelos sócios da organização que será incorporada, como também dos sócios presentes na sua própria empresa. Esse é o primeiro passo para dar início ao processo.

Com a autorização e ciência de todos os sócios, a incorporal empresarial passa por uma análise preliminar e por um balanço patrimonial, sendo exigida também uma análise documental e dos bens a serem incorporados por um perito especializado nessa função.

A empresa incorporada deixará de existir apenas após a aprovação desse processo. Nesse momento, é preciso que os sócios solicitem uma averbação de registro, tornando pública a operação de incorporação e das empresas.

Para a melhor aplicação do processo, ele deve ser realizado por escritórios de especializados nesse procedimento, seguindo tendências do mercado e trazendo ainda uma mais inovadora.

Diferença entre incorporação, e cisão de empresas

É comum que a incorporação de empresas seja confundida com os procedimentos de e de cisão, ambos também são bastante comuns de acontecerem no mercado empresarial.

Diferente da incorporação de uma empresa a outra, a entre duas ou mais instituições não apaga a existência do empreendimento, mas formalizam uma nova marca, sendo assim ocorre o agrupamento de patrimônios e funcionários.

Já no caso de uma cisão, é transferido apenas uma parte de uma ou mais empresas envolvidas no processo, ou seja, uma empresa pode vender apenas um setor interno, ficando responsável pelos outros igualmente. Esse procedimento pode ser tanto parcial como total. Dessa maneira, a organização pode melhorar sua de e se apoiar em de mais atualizados.

Vantagens da incorporação de empresas

Mesmo tendo opções como fusão e cisão, a incorporação também traz alguns benefícios para quem visa realizar esse negócio. Isso se deve ao fato de que esse processo, em muitas ocasiões, é realizado para aumentar o domínio de mercado de uma marca.

Um bom exemplo recente de uma incorporação é analisar o caso da FOX com a , a empresa mundialmente conhecida fundada por Walt , realizou a incorporação da FOX em seus negócios e recentemente anunciou sua nova identidade aos seus cuidados, apagando até mesmo o seu selo de distribuição cinematográfica.

Com isso, a passou a ser reconhecida como um dos maiores estúdios cinematográficos dos Estados Unidos e seu serviço de streaming já tem quase 100 milhões de inscritos em poucos meses de operação ao redor do mundo, provando ser, de fato, um domínio no mercado do entretenimento.

Outra grande vantagem da incorporação, são os ganhos administrativos, operacionais, tributários e jurídicos. A reorganização do grupo permite a redução de impostos, muito conhecida como elisão fiscal.

Isso ocorre por causa dos benefícios de algumas atividades fiscais, tornando o negócio ainda mais rentável pela economia da carga tributária. Esses benefícios podem se dar por meio de deduções fiscais ao Imposto de Renda dadas pelo governo ou até mesmo em benefícios para que elas se estabeleçam em um determinado mercado que seja lucrativo para o da região ou do país como um todo.

Um bom exemplo disso são as empresas de energia renováveis, em alguns estados do país, ainda há um debate para a taxação de impostos e a isenção de alguns deles para que esse mercado possa vir a se estabelecer, sendo um bom negócio para investir no .

Como fica a incorporação para os funcionários?

Ao realizar uma incorporação, a empresa em questão tem a obrigação de admitir os funcionários para as novas operações, cumprindo com os contratos acordados previamente pela a anterior da empresa. Apesar de a empresa agora funcionar com um outro nome, não é necessário mudar a assinatura na carteira de trabalho.

No entanto, deve-se alterar o nome da pessoa jurídica no contrato desse profissional, além de realizar uma pequena correção no registro da empresa em sua carteira de trabalho.

Exemplos de incorporações bem-sucedidas no Brasil

No Brasil, dois exemplos ocorridos nos últimos anos provam que a incorporação pode ser um bom negócio. Um deles ocorreu dentro do mercado bancário quando o Banco do Brasil decidiu incorporar uma rede de bancos de chamada a época de Nossa Caixa.

A análise ficou a cargo do Banco Central, que estudou os possíveis prejuízos para a e elencou uma série de compromissos que o Banco do Brasil deveria assumir a fim de não prejudicar os correntistas da Nossa Caixa.

Outro exemplo ocorreu na indústria alimentícia. Em 2021, a BRF anunciou a incorporação da Sadia aos seus negócios, algo que começou a ser feito ainda em 2009 e resultou na criação da holding Brasil Foods, um gigante do mercado com operações ao redor de todo o mundo.

Assim como a Sadia, a Perdigão e a Qually são outras duas marcas bastante famosas para os brasileiros que foram incorporadas aos negócios da BRF, mantendo a sua até os dias de hoje na disposição de alimentos em todas as redes de supermercado em operação do país.