"Reclamar não é uma estratégia" Jeff Bezos.

Modelo CAS: entenda os serviços que devem ser ofertados ao cliente

Nos Estados Unidos, não raro, quando alguém procura serviços de escrituração contábil, processamento de tributos, folha de pagamento, demonstrações financeiras ou outros serviços de contabilidade, o faz por meio de um técnico de ou de modo semanal ou mensal (em vez de anualmente).

Aqui no Brasil, o mais comum é a terceirização dos serviços de utilizado um escritório especializado.

Recentemente, na América do Norte surgiu um outro modelo, o modelo CAS, onde você atua como um departamento de terceirizado para seu cliente.

Continue lendo para saber o que é o modelo CAS e entender quais serviços devem ser oferecidos ao cliente.

O que é o modelo CAS?

Se você procurar, vai perceber que CAS é a sigla tanto para Client Accounting Services (serviços de para clientes) quanto para Client Advisory Services (serviços de consultoria ao cliente). Em ambos os casos, trata de uma variedade de serviços que escritórios de podem oferecer.

Como dissemos anteriormente, há serviços que são geralmente realizados por um técnico ou contado de forma semanal ou mensal, a exemplo de:
– folha de pagamento;
– contas a pagar;
– demonstrações financeiras;
– escrituração; entre outros.

Ao longo dos anos, empresas não quiseram oferecer esse tipo de serviço porque representavam uma margem baixa e ineficiente, além de uma distração de ofertas básicas de auditoria, impostos e consultoria.

No entanto, esse cenário está mudando: cada vez mais, empresas estão dispostas a pagar escritórios por serviços relacionados ao CAS.

Por que utilizar o modelo CAS em seu escritório de contabilidade?

Há uma série de vantagens em utilizar o modelo CAS em seu escritório de contabilidade. Primeiramente, facilita na padronização da empresa: quando você fornece serviços de ao cliente, controla o fluxo de trabalho e os dados internamente. Isso facilita na hora de padronizar serviços.

Além disso, há um aumento na aderência do cliente: quanto mais serviços ele pode obter no seu escritório, maior a tendência de que ele não apenas contrate mais de um serviço, como também continue fiel à sua empresa.

O trabalho de conformidade também fica mais eficiente, uma vez que é seu escritório quem concentra as informações de livros e folhas de pagamento, por exemplo. Isso resulta em uma significativa economia de tempo e de custos, o que aumenta os lucros.

Por fim, o modelo CAS também traz como consequência uma do cliente aprimorada, ajudando a promover um relacionamento mais próximo e profundo com seus clientes, o que pode significar uma base de clientes mais sólida e satisfeita.

Modelo CAS: que serviços oferecer ao cliente?

Vimos até aqui que o modelo CAS envolve uma série de serviços que podem ser ofertados ao cliente e que a adoção desse modelo pode ser bastante lucrativa para escritórios de contabilidade. Mas que serviços são esses?

Há quem trate do modelo CAS em 3 fases: o CAS 1.0, o CAS 2.0 e o CAS 3.0.

No CAS 1.0, há a oferta de terceirizada. Serviços como:
– contas a pagar / pagamento de contas;
– contas a receber / cobranças;
– gerenciamento de caixa.

Ou seja, são atividades que colocam seu escritório nas transações diárias dos seus clientes, o que aprofunda sua relação com eles.

Depois que seus clientes se familiarizam com esses serviços, muitas vezes eles contratam o CAS 2.0, que seriam serviços de CFO (Chief Financial Officer) terceirizados. Ou seja, uma pessoa ou grupo de pessoas dentro do seu escritório fica responsável por administrar as operações financeiras da empresa cliente.

Por fim, é feita a transição para o CAS 3.0, onde seu escritório fará muito mais do que operações diárias e a dessas operações: sua empresa auxiliará os clientes na criação e adaptação de estratégias e em decisões de negócios.

Muitos escritórios por aí seguem outros modelos e acabam não fornecendo aos clientes dados relevantes para que eles de fato melhorem seus negócios. Utilizar o modelo CAS, portanto, funciona como um diferencial para escritórios de que querem criar relações profundas, duradouras e lucrativas com seus clientes.

Ou seja, o modelo CAS trata de uma de qualidade, onde as informações financeiras do cliente estão em ordem e profissionais podem aconselhá-los sobre o que eles podem fazer com seus negócios.

Como aplicar o modelo CAS no seu escritório de contabilidade?

Se o seu escritório quer adotar o modelo CAS, o ideal é que antes de tudo escolha um para atender. A maior parte das empresas que trabalha desta forma atende a um ou a poucos nichos. Isso porque os clientes buscam especialistas. Eles querem confiar que estão contratando contadores especializados em seus segmentos.

Sem conhecimento profundo de um setor, contadores não seriam capazes de fornecer bons insights de negócios, como o CAS demanda. Esse conhecimento, no entanto, leva tempo e requer experiência.

Cada ramo tem suas tendências, custos, leis estaduais… Concentrar em um permite aprimorar as informações necessárias para fazer esse trabalho com excelência e rapidez.

A boa notícia é que não é preciso começar completamente do zero: sua empresa pode adotar o modelo CAS com a ajuda de uma consultoria especializada para aprender mais rapidamente sobre que nichos atender, quais serviços ofertar, como ofertar, com quais valores e com que ferramentas ou softwares.

O fato é que o em CAS pode economizar tempo e esforço e colaborar para que escritórios de padronizem seus serviços e escalem.

Outro caminho possível é fazer parceria com alguma empresa que já utilize esse modelo, mas atenda a um diferente, colaborando para o crescimento de ambas e contribuindo para uma prática CAS bem-sucedida.

Mas atenção: escolher os clientes certos para começar é essencial e o ideal é que seus primeiros clientes não sejam os seus principais.

Nessa fase de implantação, o melhor é escolher clientes beta que possam se beneficiar de insights de negócios. Só depois de ter mais prática, você pode trazer esse serviço para seus maiores clientes.

Conclusão

Optar pelo modelo CAS pode colaborar para o amadurecimento e crescimento de escritórios de contabilidade, trazendo melhora nos processos, redução de custos e economia de tempo.

Também é positivo para os clientes, uma vez que eles contarão com ajuda na criação de estratégias e tomarão decisões baseadas em dados sólidos e confiáveis.

Assim sendo, esses serviços “menores”, como folha de pagamento, contas a pagar e receber, dentre outros, fazem parte de uma muito mais ampla e adaptada a um ambiente de negócios cada vez mais complexo, onde tomar decisões eficazes rapidamente faz toda a diferença.

É com o modelo CAS que seu escritório deixa de ser visto como um prestador de serviços para atuar como uma consultoria estratégica para seus clientes.