Planejamento para se inspirar

Exemplos de planejamento estratégico para se inspirar

O objetivo de qualquer negócio no mercado é gerar competitividade. Em se tratando de escritórios contábeis, não é diferente.

Dessa forma, o estratégico pode ser um excelente benefício para os negócios, pois promove meios para que a empresa consiga qualificar todas as áreas internas, refletindo diretamente na forma em que os serviços são conduzidos e oferecidos aos seus clientes.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, confira o nosso post até o final e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Afinal, o que é estratégico?

Em geral, o estratégico busca orientar negócios e empresas na hora de tomar decisões, como também na distribuição de seus principais recursos acerca do que virá a seguir. Logo, entendemos que esse é um tipo de trabalho que deve ser criado e desenvolvido por qualquer escritório contábil, independente do seu porte ou de sua autoridade no mercado de atuação.

Ou seja, assim como todos os negócios necessitam crescer e atingir objetivos, também faz-se necessário organizar-se e elaborar um plano de ação, que acabe sendo coerente para tanto. Além disso, ainda podemos dizer que o estratégico deve ser um sucesso que acabe envolvendo todos os colaboradores e equipes da empresa, independente do seu nível.

Em outras palavras, ele precisa unir o comprometimento e a dedicação do líder por meio do engajamento dos times, a fim de que assim, todos possam trabalhar em plena harmonia, além de precisarem estarem focados em um mesmo objetivo e propósito!

Por que um escritório de contabilidade precisa desse tipo de ?

Desse modo, sem o respectivo planejamento, acaba sendo difícil conquistar os objetivos pretendidos. Sem essa organização prévia, o negócio acaba ficando perdido e logo, não se sabe aonde ela deseja chegar — e muito menos como chegar.

Além disso, na maioria das vezes, esses processos ocorrem por que o negócio contábil tende a compreender seus diferenciais, nem mesmo a sua própria cultura.

Mesmo que no começo da trajetória da sua marca você tenha feito a lição que baseia-se na missão e valores do seu negócio, é bastante comum que eles tendam a se perder no decorrer do tempo. Sendo assim, passar a enxergar todo o potencial do negócio e conseguir enxergar além do que é óbvio para conseguir sair na frente da concorrência, pode tornar-se uma tarefa extremamente complexa e trabalhosa.

Isso porque o estratégico visa ajudar a empresa a descobrir quais são os métodos e caminhos mais eficientes para conseguir conquistar novos objetivos.

De forma prática, busque imaginar que, sem ter o respectivo conhecimento de seus principais diferenciais, bem como as fraquezas do mercado e em qual área o modelo de negócio está inserido, fazer a listagem das melhores estratégias acaba se tornando um jogo de intuição e achismos!

E como podemos perceber, esse tipo de abordagem dificilmente será bem-sucedida. Sem contar que essa pode ser uma grande oportunidade para fazer com que suas equipes dentro da contabilidade possam ser engajadas, fazendo todos buscarem trabalhar em um objetivo em comum.

Por esse motivo, busque enxergar o estratégico muito além do papel. Apesar de ser um documento, ele vai fazer a empresa caminhar para o crescimento, mas sem perder a sua identidade ao longo do trajeto.

Exemplos de estratégico

De forma prática, podemos citar exemplos mais comuns de estratégico. Confira abaixo quais são eles:

1. Tático

Caso você não saiba, o tático costuma ir bem mais além do campo estratégico! Dessa forma, é necessário que os negócios tenham um tipo de modelo de que acabe funcionando a médio prazo. E logo, esse papel é exclusivo do tático.

Ou seja, esse tipo de acaba apoiando os planos estratégicos de alto nível, ou seja, oferece suporte total ao estratégico. De forma prática, é só você pensar que o estratégico oferece metais gerais em relação ao negócio.

A partir delas, o tático entra em cena para definir as metas para cada setor da empresa. Dessa forma, existe um tático de marketing, de vendas de RH, financeiro, entre outros relacionados.

De forma prática, ele precisa incluir táticas em que o escritório contábil busca usar para alcançar o que anda delineado no estratégico. Por diversas vezes, o escopo que se enquadra no médio prazo acaba sendo inferior a um ano, e logo, divide o plano estratégico em diversas práticas!

2. Operacional

O método operacional está diretamente relacionado ao modo em que as coisas devem ocorrer no dia a dia. Ou seja, na tomada de decisões e ações práticas da operação da corporação. De forma prática, os gestores devem se certificar que as atividades da rotina consigam ser planejadas e executadas de acordo com o tipo de negócio.

Desse modo, não fica difícil entender que esse tipo de consegue descrever o que acontece no curto prazo! Ou seja, o tático está basicamente ligado à gestão de processos organizacionais.

Logo, isso significa que eles precisam ser criados para atividades e eventos bem definidos, e que acima de tudo, acabam incluindo políticas que abordam problemas específicos. De forma prática, nada mais é do que o verdadeiro passo para que as operações do dia a dia da empresa corporação consigam ser realizadas com sucesso.

3. Estratégico

Em resumo, o plano estratégico acaba trabalhando em cima de decisões dos executivos de alto nível, sendo o principal motor de pensamento a longo prazo! Em geral, ele começa fazendo a medição da missão, da visão e dos respectivos valores da empresa. De forma prática, é o estratégico quem irá determinar os objetivos e decisões de longo prazo.

Sendo assim, o seu escopo pode acabar envolvendo ações para os próximos dois anos, e seguindo até os próximos dez anos, se necessário. Caso você queira aprimorar ainda mais o seu planejamento estratégico, é possível contar com ferramentas eficientes, como a análise SWOT, Matriz de Ansoff, Matriz de Porter, e entre outros relacionados!

Conclusão

Conforme vimos, o planejamento estratégico é de suma importância para a competitividade no mercado! Afinal, de nada adianta sonhar com excelentes posições de destaque da sua marca entre os concorrentes, se não existe um planejamento estratégico para chegar até lá.

Portanto, agora que você já tirou todas as suas dúvidas sobre o planejamento estratégico, que tal ampliar o seu conhecimento, que tal ampliar o seu conhecimento sobre o assunto? Acesse agora mesmo o nosso blog e confira outros temas exclusivos.

Classifique nosso post post