Setores de comércio e serviços mostram resiliência em meio à estagnação do faturamento das PMEs em fevereiro

Em uma crise, você deve criar uma equipe de inovação… para estabelecer a novos processos Dave Snowden

O faturamento das pequenas e médias empresas brasileiras (PMEs) permaneceu estagnado em fevereiro deste ano, em comparação com o mesmo período do ano anterior, de acordo com o Índice Omie de Desempenho Econômico das PMEs (IODE-PMEs). O índice interrompeu a queda observada entre dezembro de 2022 e janeiro de 2023, mas ainda está limitado pelo ambiente econômico permeado por incertezas. Mesmo com um volume de dias úteis menor em fevereiro, o indicador também permaneceu estagnado em comparação com janeiro deste ano.

O IODE-PMEs funciona como um termômetro econômico das empresas com faturamento de até R$50 milhões anuais, consistindo no monitoramento de 692 atividades econômicas que compõem cinco grandes setores: Agropecuário, Comércio, Indústria, Infraestrutura e Serviços.

No entanto, houve um quadro diverso entre o desempenho dos principais segmentos do mercado. A movimentação financeira real média avançou tanto no Comércio (+5,8%) quanto no setor de Serviços. O crescimento observado no IODE-PMEs em fevereiro no Comércio foi condicionado pelo crescimento da movimentação financeira real média do segmento atacadista (+10% ante fevereiro de 2022). Em contrapartida, as PMEs do setor varejista viram o desempenho econômico recuar ligeiramente no período (-0,7%).

O gerente de Indicadores e Estudos Econômicos da Omie, Felipe Beraldi, aponta que o consumo das famílias está bastante dependente das condições financeiras atuais e das expectativas de curto prazo. O elevado nível de endividamento das famílias e a trajetória de queda da confiança dos consumidores prejudicam o desempenho dos negócios das PMEs atualmente, sobretudo aquelas voltadas à venda de bens para consumidores finais (segmento varejista).

De toda forma, o índice apontou o crescimento da movimentação financeira real das PMEs do setor de Serviços em fevereiro, puxado pelo bom desempenho de segmentos como atividades artísticas, criativas e de espetáculos, transporte terrestre e atividades de serviços financeiros.

Por fim, as PMEs da Indústria parecem sentir os efeitos negativos da manutenção de taxas de juros mais elevadas no país, diante dos fracos resultados apresentados pelo IODE-PMEs do setor desde o quarto trimestre de 2022. Especificamente no primeiro bimestre deste ano, os resultados das PMEs industriais dos setores de alimentos e bebidas afetaram negativamente o desempenho do setor como um todo.

Enfim, o mercado de PMEs apresenta certa volatilidade nos últimos meses diante do grau elevado de incertezas no ambiente de negócios. No entanto, os resultados do IODE-PMEs nos setores de Comércio e Serviços chamam atenção por mostrarem certa resiliência da atividade econômica doméstica neste início de ano, mesmo diante de condicionantes deteriorados. Ainda assim, é relevante considerar o papel que a recuperação do mercado de trabalho no decorrer do ano anterior exerce sobre a evolução da renda real do trabalho das famílias, a qual apresentou uma significativa trajetória de retomada no segundo semestre de 2022.

Apesar de o índice ter se mantido estável em fevereiro, é importante destacar que as PMEs enfrentam muitos desafios para manterem seus negócios em meio à atual conjuntura econômica. O ambiente de incertezas e a falta de previsibilidade dificultam a tomada de decisões estratégicas. Além disso, as empresas precisam lidar com o aumento dos custos, a escassez de insumos e a alta carga tributária, o que torna o cenário ainda mais desafiador.

Nesse contexto, é fundamental que as PMEs busquem alternativas para manterem seus negócios sustentáveis e competitivos. A adoção de tecnologias e soluções inovadoras pode ajudar a reduzir custos, aumentar a produtividade e melhorar a experiência do cliente. Além disso, é importante investir em estratégias de marketing e vendas para atrair novos clientes e fidelizar os já existentes.

Em resumo, as PMEs brasileiras enfrentam um cenário de incertezas e desafios, mas ainda assim, é possível encontrar oportunidades de crescimento e desenvolvimento. A adoção de estratégias inovadoras e a busca por soluções eficientes podem ajudar a superar as dificuldades e alcançar o sucesso empresarial.

Fonte: Omie