Enterrei quase 400 amigos

por Roberto Dias Duarte

Ficou assustado? Mas é a pura verdade. Alguns anos após atingir o limite de 5.000 “amigos” permitidos pelo , “enterrei” quase 400 perfis em um só dia.

Esse foi só o começo da faxina digital! No meio dos excluídos estavam perfis já falecidos, gente que saiu da rede social, mas o ainda contava como relacionamentos mantidos.

Além de todos esses defuntos virtuais, aqueles que estão num coma virtual, como perfis sem fotos, sem nenhum comentário ou posts… em fim totalmente inativos.

Nesta primeira faxina exclui alguns perfis de empresas, vou explicar o porque.

Quando faz um jantar em sua casa, você mistura todos os grupos ou prefere manter uma certa homogeneidade? Imagino que para evitar discussões acaloradas e algum mal estar prefira manter os convidados dentro de um mesmo grupo. Por que então fazer isso nas redes sociais digitais?

Rede social digital e relacionamento no mundo real

Já disse várias vezes e vou continuar repetindo que rede social digital é como se fosse uma rede social física, porém muito mais dinâmica. Então, para usar o , Instagram , ou mesmo TikTok, você precisa ter clareza sobre o que quer com essa rede: se quer reencontrar a turma da faculdade, se relacionar familiares, promover sua empresa, aprimorar seu networking profissional, descarregar suas frustrações, conquistar um novo amor. São inumeras as opções como você pode ver.

É preciso deixar bem claro que não dá para querer fazer tudo ao mesmo tempo com um único perfil digital. Os riscos de dar errado são grandes e, na maioria das vezes, irreparáveis.

Vou te dar um exemplo. Pensa naquele grande encontro da familia? Onde você reencontra primas, tias e um tanto de parente que você não vê a séculos? Agora imagine todos eles misturados em suas redes sociais com seus clientes e um de seus queridos tios contando para seu melhor cliente uma de suas piores travessuras juvenis. Não pode dar boa coisa, certo?

Você quer conquistar emprego, cliente ou amor?

Outro fato importante é que hoje em dia, todos os recrutadores buscam referências nas redes socias antes de fechar contrato com alguém. Pode ser que as piadas internas da turma da faculdade não agradem muito seu futuro empregador…

Por essas e outras é que digo que existe um risco real que pode (e vai) ocorrer ao juntar grupos de relacionamentos tão diversos.

Pense na sua vida fora das redes sociais. Quando faz um jantar em sua casa, você mistura todos os grupos ou prefere manter uma certa homogeneidade? Imagino que para evitar discussões acaloradas e algum mal estar prefira manter os convidados dentro de um mesmo grupo. Por que então fazer isso nas redes sociais digitais?

Está se perguntando se eu ainda tenho familiares, amigos de infância e contatos profissionais no Facebook? Sim! Claro! Não deletei minha mãe, nem amigos de infância. O que fiz foi adotar um tom mais profissional para esta rede. As pessoas da mina rede “dançam  conforme a música que eu escolhi – ao menos em público 😉

Voltemos a faxina. Eliminei também perfis empresariais que não tem nada haver com o meu ecossistema profissional: empreendedores e profissionais da contabilidade. E quer saber mais? Ainda não consegui terminar a limpeza. Estou analisando cada um dos 4600 que ainda estão lá.

Após esse velório coletivo, abri uma porta nova e passei a receber solicitações de amizade de pessoas que realmente fazem sentido para os meus objetivos: os profissionais da contabilidade e envolvidos com este ecossistema.

Segurança digital: quem você permite entrar na sua casa?

Está se perguntando onde tudo isso começou, certo? Vou explicar. Tudo isso começou por uma questão de segurança, todos os meses eu tinha algum problema digital com cartão clonado, conta do Facebook Ads clonado, PAYPAL clonado, cobranças de dividas de “sei lá quem” que registrou meu numero de telefone, SPAM… até ameaças por WhatsApp. E isso tudo me fez parar para pensar como estava exposto digitalmente. Todos os meus dados estavam disponíveis, para pessoas “do bem” e também para as “do mal”.

Comecei a me proteger fechando as redes, limitando a participação em grupos e selecionando com quem eu quero me conectar de verdade nesse canal digital.

Eu recomendo que você também repense sua vida virtual. Comece refletindo sobre:

  1. Qual é o seu objetivo? O que você quer conquistar: emprego, clientes, namorado(a)? Ou só jogar conversa fora com os amigos e parentes próximos?
  2. Pense nas suas fotos e postagens. Estão compatíveis com seu objetivo?
  3. Quem você permitiu que entre na sua casa digital?

Um forte abraço virtual.

Qual sua opinião sobre isso?