Geração de caixa e investimentos no mercado contábil

O importante é saber o que você sabe e saber o que você não sabe. Warren Buffett

O é visto como uma área altamente burocrática por pessoas que não são da área. De fato, apresenta um nível considerável de burocracia. No entanto, essa percepção  não pode ser um entrave para o crescimento.

No mundo atual, toda empresa é essencialmente um negócio de educação. Na prática, para consumir produtos ou serviços inovadores, os fornecedores precisam educar seu público alvo. Não é diferente na .

Para ofertar financeiro, BPO de RH, serviços consultivos, ou mesmo adotar uma nova tecnologia, o empreendedor da contabilidade tem a missão de educar seus clientes e futuros clientes.

Nesse sentido, a geração de caixa é fundamental para um realizar investimentos e se diferenciar rumo de sucesso.

Pensando nisso, criamos um conteúdo exclusivo sobre geração de caixa e investimentos no , para que você possa apoiar as suas decisões estratégicas em conceitos sólidos e estatísticas reais.

Estatísticas Essenciais do

Para embasar uma tomada de decisões, é fundamental conhecer os números sobre o mercado. Assim, listamos as estatísticas mais importantes para conferir solidez à discussão sobre investimentos e geração de caixa no mercado contábil.

Segundo levantamento com base nos dados da Receita Federal, aproximadamente 84 mil empresas de contabilidade. No entanto, o Conselho Federal de Contabilidade (CFC), são cerca de 70 mil. Isso revela um mercado de escritórios irregulares, uma vez que o registro no CFC é obrigatório.

Ainda, é um setor com alta perenidade. Menos de 9% das empresas do ramo fecham antes de 2 anos e cerca de 60% já possuem mais do que 5. Dessa maneira, é altamente promissor.

Por outro lado, de acordo com a Procuradoria Geral da Fazenda, aproximadamente 22% das empresas contábeis estão endividadas, somando um total de R$ 2,7 bilhões. Esse efeito se deve principalmente à pandemia do coronavírus, que fechou inúmeras empresas, gerou uma onda de registros de MEI, que historicamente possui um ticket mais baixo que outros regimes tributários, quando o é acionado.

Geração de caixa no

Ao contrário do que muita gente pensa, geração de caixa nada tem a ver com lucro. É, na verdade, na medida em que os ativos líquidos aumentam.

No final das contas ele se torna lucro, após o desconto de todos os encargos, porém, na prática, é o crescimento da possibilidade de receber pagamentos e liquidar dívidas, ou até mesmo realizar investimentos.

Segundo dados da Receita Federal, cerca de 2 milhões de MEIs foram criados durante a pandemia. No entanto, essa é uma fonte de receita mais difícil de ser conquistada, uma vez que essa modalidade não exige a participação de um contador.

Como nós sabemos, as orientações de um profissional da contabilidade podem fazer a diferença entre o sucesso ou fracasso de um empreendimento. Contudo, neste mercado não regulamentado, a oferta de serviços diferenciados, consultivos e fortemente baseados em tecnologia, torna-se fator crítico de sucesso. Este tipo de público é sensível ao preço, porém, como todos nós, queremos digital, rápido e eficaz.  Sem tecnologia, não há como termos escala para viabilizar isso.

As empresas do lucro real são as médias e grandes, com um alto faturamento, por consequência, grandes responsabilidades fiscais. Assim, estima-se que esse crescimento citado, represente uma fonte geradora de caixa para as contabilidades de cerca de R$ 10 bilhões anuais.

No entanto, mesmo essa sendo uma área altamente especializada, é preciso pensá-la com estratégia e conhecimento de mercado.

Os empreendedores do mercado contábil encontram nesse cenário desafiador a possibilidade de criar novas avenidas de crescimento, via investimentos assertivos e com alta chance de retorno.

Conforme a pesquisa Mapa do Empreendedorismo na Contabilidade, a prioridade é captar novos clientes para 79,3% das empresas do ramo. Para isso, investe-se em melhorar a experiência e criar sistemas de gestão eficazes para o relacionamento.

Investimentos no mercado contábil

Segundo o CFC, desde 2016, o número de profissionais está caindo no mercado contábil, no entanto, o número de escritórios, cresce. Esse paradoxo impulsiona ainda mais a automação de .

Com o uso da tecnologia os repetitivos podem ser executados de maneira automática. Há ainda um volume crescente de ferramentas para auditoria, e controle de processos.

Assim, os investimentos chave para o mercado contábil possuem três frentes.

Automação

A automação de é fundamental para qualquer empresa no mercado. Os consumidores estão cada dia menos suscetíveis a aceitar erros. Sistemas de computador reduzem esse problema em razão da não interferência humana em tarefas que demandam pouca   habilidade comportamental e analítica.

Ainda, os tornam-se mais enxutos, leves, e com menos dependência de pessoas altamente especializadas em uma pequena área da contabilidade. 62,2% dos escritórios de contabilidade pretendem aumentar a produtividade nos próximos 12 meses, e 52,2% querem implementar novas tecnologias.

Capacitação

A automação, apesar de não exigir a qualificação, necessita de capacitação. Com uma máquina realizando os repetitivos e procedimentos de rotina, o seu colaborador deve ser um ator relevante no mercado.

São as atividades não automatizáveis que demandam mais profissionais, e cada vez mais qualificados – tanto em habilidades técnicas quanto comportamentais.

Isto pode parecer estranho, mas tal movimento ocorre, de forma análoga, em todos os setores econômicos. Na agricultura, na indústria ou nos serviços quanto mais automação se tem, maior a necessidade de qualificação dos profissionais.

Pense da seguinte maneira. Se há duas contabilidades das quais você pode escolher, qual será a melhor opção: a que realiza procedimentos manuais com um grande time ou uma com rotina automatizada e uma equipe que pode, de fato, focar no cliente?

Padronização de

Muitas pessoas enxergam a burocracia como algo negativo. Em excesso ela é sim terrível para o ambiente de negócios, porém, na medida certa, promove a padronização dos . Note que, para 36,4% dos escritórios querem implementar de controle para o próximo ano.

Quando determinadas ações, por padrão, precisam ser executadas e não podem ser automatizadas, é preciso que sejam realizadas sempre com a mesma qualidade, velocidade e rigor.

Fusões e no mercado contábil

O ano de 2020 foi um recorde de operações de fusões e , e 2021, após ter os dados consolidados, provavelmente vai superar esse índice. De fato, 42% das empresas de contabilidade pretendem comprar uma carteira de clientes em até 12 meses. Entre as maiores, quase 18% pretende comprar uma empresa inteira nesse período.

Com muitas empresas fragilizadas por conta da pandemia, as maiores encontraram ótimas ofertas para comprar esse primeiro grupo, recuperando a credibilidade e ajudando esses empresários e empreendedores a seguir em frente.

O mercado contábil pode ser extremamente favorecido com esse movimento, e não estamos falando em mais trabalho, mas uma forma de expandir a empresa e agregar valor sem precisar dedicar uma área exclusiva para inovações.

A grande idéia do M&A, Merger & Acquisitions (fusões e aquisições, em inglês), é a possibilidade de se unir a outras empresas concorrentes e agregar capital intelectual e financeiro ao novo negócio. Capital intelectual é composto por profissionais qualificados, tecnologias e metodologias. 

Ao comprar ou se unir a uma outra empresa de contabilidade, o resultado disso é um negócio mais fortalecido em todos os sentidos: financeiro, humano, tecnológico e metodológico… e com menor risco. É o exemplo real do dito popular: “1+1 é maior que 2”.

Claro que realizar um processo de ou aquisição é complexo e demanda ajuda externa seja do ponto de vista jurídico ou organizacional. Na verdade, a maioria absoluta das tentativas de ou aquisição fracassam.

Estes fracassos ocorrem quando as partes envolvidas tentam usar mecanismos heterodoxos, sem método e “criativos” para começar um processo extremamente sensível e complexo. O desfecho invariavelmente é frustrante.

Enfim, a geração de caixa e os investimentos no mercado contábil são altamente estratégicos. É preciso pensar com foco em dados, e não achismo. Porém, é claro, a sua intuição também pode ser um guia, mas não o único.

Gostou deste conteúdo? Compartilhe esse artigo com seus amigos!