Panorama do Empreendedorismo Contábil no Brasil (2023): Análise Geral

Apresentação dos Resultados e Metodologia da Pesquisa

É com grande prazer que apresentamos a você a nova edição da pesquisa “Panorama do Empreendedorismo Contábil no Brasil – 2023”. Esta pesquisa quantitativa foi realizada com o objetivo principal de fornecer insights valiosos e conhecimento sobre o atual cenário do empreendedorismo contábil no Brasil.

Este trabalho é parte integrante do projeto de pesquisa de mestrado de Roberto Dias Duarte. É importante ressaltar que se trata de um projeto independente, sem viés empresarial. O projeto não contou com patrocínio, nem participação direta de nenhuma empresa de tecnologia, reforçando seu caráter imparcial e focado exclusivamente na busca pelo conhecimento e compreensão do empreendedorismo contábil no Brasil.

A pesquisa foi realizada com um total de 474 respondentes, no entanto, para fins de análise, consideramos apenas as 422 respostas válidas fornecidas por empresários, sócios ou diretores de empresas de serviços contábeis. A população total, conforme dados publicados no site do Conselho Federal de Contabilidade, é de 87.506. Com um grau de confiança de 95%, a margem de erro da pesquisa é de 4,77%.

A metodologia da pesquisa envolveu a coleta de dados através de um questionário distribuído aos participantes. As respostas foram mantidas em estrito sigilo e usadas apenas para fins de pesquisa. Os resultados são apresentados de forma agregada, garantindo que não seja possível identificar os respondentes individuais.

Os resultados desta pesquisa são de extrema importância para a comunidade contábil. Eles fornecem uma oportunidade para benchmarking do desempenho de seu escritório em relação à média nacional, oferecendo insights valiosos para o e a tomada de decisões. Além disso, a participação na pesquisa contribui para o desenvolvimento de um banco de dados robusto e significativo que beneficiará toda a nossa comunidade.

Gostaríamos de expressar nossa profunda gratidão a todos que participaram e divulgaram o formulário de coleta de dados, incluindo diversos presidentes e conselheiros de Conselhos Regionais de Contabilidade, diretores de entidades empresariais contábeis, sindicatos e influenciadores digitais. Sua contribuição foi fundamental para o sucesso desta pesquisa.

Agradecemos a todos os participantes por sua contribuição valiosa para esta iniciativa.

Apresentação e análise dos Resultados

Antes de adentrarmos na análise dos resultados, é importante salientar a natureza científica deste estudo. A pesquisa “Panorama do Empreendedorismo Contábil no Brasil – 2023” foi conduzida sob rigorosos padrões metodológicos, garantindo a validade e confiabilidade dos dados coletados. A análise subsequente dos resultados é realizada com o mesmo rigor, utilizando técnicas estatísticas robustas para interpretar as respostas dos participantes. O objetivo desta análise é extrair insights significativos que possam contribuir para o entendimento do cenário atual do empreendedorismo contábil no Brasil. Cada conclusão é baseada em evidências empíricas e é apresentada com a devida cautela para evitar inferências indevidas. Agora, vamos prosseguir para a análise dos dados.

Para uma compreensão mais aprofundada e completa dos resultados da pesquisa “Panorama do Empreendedorismo Contábil no Brasil – 2023”, optamos por dividir o relatório de apresentação dos resultados em duas partes principais.

A primeira parte do relatório se dedica à análise dos dados gerais. Aqui, exploramos as respostas de todos os participantes, proporcionando uma visão abrangente do cenário do empreendedorismo contábil no Brasil. Esta análise nos permite identificar tendências gerais e padrões que se aplicam ao setor como um todo.

A segunda parte do relatório se concentra na análise dos maiores e menores escritórios. Esta divisão nos permite entender as diferenças muito relevantes entre os dois perfis. Ao comparar os extremos do espectro, podemos identificar fatores que contribuem para o sucesso dos maiores escritórios e desafios que podem estar limitando o crescimento dos menores.

Essa abordagem bifurcada nos permite não apenas entender o estado atual do empreendedorismo contábil no Brasil, mas também identificar oportunidades e desafios específicos que podem informar estratégias futuras para escritórios de contabilidade de todos os tamanhos.

Qual foi a Receita Bruta Mensal do seu escritório de contabilidade no mês passado?

Faixa de ReceitaRespostas (%)Acumulado (%)
Menos de R$ 5.0005,48%5,48%
Entre R$ 5.000 e R$ 10.0005,71%11,19%
Entre R$ 10.000 e R$ 20.0009,76%20,95%
Entre R$ 20.000 e R$ 30.0006,90%27,85%
Entre R$ 30.000 e R$ 40.0006,19%34,04%
Entre R$ 40.000 e R$ 50.0005,24%39,28%
Entre R$ 50.000 e R$ 75.0009,05%48,33%
Entre R$ 75.000 e R$ 100.0007,62%55,95%
Entre R$ 100.000 e R$ 150.0009,05%65,00%
Entre R$ 150.000 e R$ 200.0006,67%71,67%
Entre R$ 200.000 e R$ 250.0003,57%75,24%
Entre R$ 250.000 e R$ 300.0003,33%78,57%
Entre R$ 300.000 e R$ 400.0006,19%84,76%
Entre R$ 400.000 e R$ 500.0003,10%87,86%
Entre R$ 500.000 e R$ 600.0001,90%89,76%
Entre R$ 600.000 e R$ 700.0001,43%91,19%
Mais de R$ 700.0008,81%100,00%

A análise da tabela “Qual foi a Receita Bruta Mensal do seu escritório de contabilidade no mês passado?” revela uma série de insights interessantes sobre o panorama atual do empreendedorismo contábil no Brasil.

Em primeiro lugar, a média da receita bruta mensal dos escritórios de contabilidade, com base nas respostas da pesquisa, é de aproximadamente R$ 177.803,57. Este valor representa uma média ponderada, levando em consideração a distribuição das respostas em cada faixa de receita e o ponto médio de cada faixa.

Ao analisar a distribuição das respostas, observamos que a maior parte dos escritórios de contabilidade (78,57%) tem uma receita bruta mensal inferior a R$ 300.000. Isso indica que a maioria dos escritórios de contabilidade no Brasil são de pequeno a médio porte, pelo menos em termos de receita bruta mensal.

É interessante notar que a proporção de escritórios com receita bruta mensal acima de R$ 700.000 foi de 8,81%, indicando a presença de um grupo de alto desempenho no setor.

Além disso, é importante destacar que mais da metade dos escritórios (aproximadamente 56%) tem uma receita bruta mensal de até R$ 100.000. Isso sugere que uma parcela significativa dos escritórios de contabilidade no Brasil são de pequeno porte.

Esses dados são fundamentais para entendermos o perfil predominante dos escritórios de contabilidade no Brasil e podem servir como base para a elaboração de estratégias e políticas voltadas para esse segmento.

Quanto foi o custo mensal da folha de pagamento incluindo tributos sobre a folha, do seu escritório, no mês passado?

Faixa de CustoRespostas (%)Acumulado (%)
Menos de R$ 5.00019,14%19,14%
Entre R$ 5.000 e R$ 10.00011,72%30,86%
Entre R$ 10.000 e R$ 20.00013,64%44,50%
Entre R$ 20.000 e R$ 30.00010,05%54,55%
Entre R$ 30.000 e R$ 40.0005,98%60,53%
Entre R$ 40.000 e R$ 50.0005,50%66,03%
Entre R$ 50.000 e R$ 75.0006,94%72,97%
Entre R$ 75.000 e R$ 100.0006,46%79,43%
Entre R$ 100.000 e R$ 150.0006,70%86,13%
Entre R$ 150.000 e R$ 200.0004,55%90,68%
Entre R$ 200.000 e R$ 250.0001,67%92,35%
Entre R$ 250.000 e R$ 300.0001,91%94,26%
Entre R$ 300.000 e R$ 400.0001,44%95,70%
Entre R$ 400.000 e R$ 500.0001,44%97,14%
Entre R$ 500.000 e R$ 600.0001,20%98,34%
Entre R$ 600.000 e R$ 700.0000,24%98,58%
Mais de R$ 700.0001,44%100,00%

A análise da tabela “Quanto foi o custo mensal da folha de pagamento incluindo tributos sobre a folha, do seu escritório, no mês passado?” fornece uma visão detalhada dos custos de pessoal nos escritórios de contabilidade no Brasil.

Primeiramente, a média do custo mensal da folha de pagamento, incluindo tributos sobre a folha, com base nas respostas da pesquisa, é de aproximadamente R$ 75.136,90. Este valor representa uma média ponderada, levando em consideração a distribuição das respostas em cada faixa de custo e o ponto médio de cada faixa.

Ao examinar a distribuição das respostas, notamos que a grande maioria dos escritórios de contabilidade (cerca de 80%) tem um custo mensal de folha de pagamento inferior a R$ 100.000. Isso indica que a maioria dos escritórios de contabilidade no Brasil são de pequeno a médio porte, pelo menos em termos de custos de pessoal.

Além disso, é importante destacar que mais da metade dos escritórios (aproximadamente 55%) tem um custo mensal de folha de pagamento de até R$ 30.000. Isso sugere que uma parcela significativa dos escritórios de contabilidade no Brasil são de pequeno porte.

Margem Operacional Média

A margem operacional bruta média (não considerando os tributos sobre receita), que, para efeitos desta pesquisa, consideramos a diferença entre a receita bruta e o custo da folha de pagamento, é de aproximadamente R$ 102.666,67. Isso significa que, em média, após pagar os custos da folha de pagamento, os escritórios de contabilidade têm R$ 102.666,67 restantes da receita bruta para cobrir outros custos operacionais e gerar lucro.

Além disso, a margem operacional bruta percentual é de aproximadamente 58%. Esses números sugerem que os escritórios de contabilidade no Brasil, em média, têm uma margem operacional bruta saudável. No entanto, é importante lembrar que essa é uma média e a situação pode variar significativamente entre diferentes escritórios. Além disso, a margem operacional bruta não leva em conta outros custos operacionais além da folha de pagamento, como aluguel, tecnologia, marketing, entre outros.

Quantos CNPJs com contratos ativos o seu escritório de contabilidade tinha no mês passado?

Faixa de CNPJsRespostas (%)% Acumulado
Menos de 1010,53%10,53%
Entre 10 e 4922,01%32,54%
Entre 50 e 9918,18%50,72%
Entre 100 e 14914,11%64,83%
Entre 150 e 1996,94%71,77%
Entre 200 e 29911,00%82,77%
Entre 300 e 3995,02%87,79%
Entre 400 e 4993,11%90,90%
Entre 500 e 5992,15%93,05%
600 e acima6,94%100%

A análise da tabela “Quantos CNPJs com contratos ativos o seu escritório de contabilidade tinha no mês passado?” fornece uma visão detalhada do número de clientes atendidos pelos escritórios de contabilidade no Brasil.

Primeiramente, a média do número de CNPJs com contratos ativos nos escritórios de contabilidade, com base nas respostas da pesquisa, é de aproximadamente 163.

Ao examinar a distribuição das respostas, notamos que a grande maioria dos escritórios de contabilidade (cerca de 83%) tem até 299 CNPJs com contratos ativos.

Além disso, é importante destacar que metade dos escritórios (aproximadamente 50%) tem até 100 CNPJs com contratos ativos.

Considerando a receita média dos escritórios de contabilidade de R$ 177.803,57 e a média de 163 CNPJs com contratos ativos por escritório, podemos calcular que a receita média por CNPJ é de aproximadamente R$ 1.090,82.

Qual foi o valor total de Inadimplência no mês passado?

Faixa de inadimplênciaRespostas (%)% Acumulado
Zero12.92%12.92%
Menos de R$ 5.00032.78%45.7%
Entre R$ 5.000 e R$ 10.00020.33%66.03%
Entre R$ 10.000 e R$ 20.00011.24%77.27%
Entre R$ 20.000 e R$ 30.0008.37%85.64%
Entre R$ 30.000 e R$ 40.0004.07%89.71%
Entre R$ 40.000 e R$ 50.0002.63%92.34%
Entre R$ 50.000 e R$ 75.0002.87%95.21%
Entre R$ 75.000 e R$ 100.0001.44%96.65%
Entre R$ 100.000 e R$ 150.0001.44%98.09%
Entre R$ 150.000 e R$ 200.0000.72%98.81%
Entre R$ 200.000 e R$ 250.0000.48%99.29%
Entre R$ 250.000 e R$ 300.0000.00%99.29%
Entre R$ 300.000 e R$ 400.0000.48%99.77%
Entre R$ 400.000 e R$ 500.0000.00%99.77%
Entre R$ 500.000 e R$ 600.0000.00%99.77%
Entre R$ 600.000 e R$ 700.0000.00%99.77%
Mais de R$ 700.0000.24%100.01%

Analisando a tabela, podemos ver que a maioria dos escritórios de contabilidade (cerca de 86%) teve um valor total de inadimplência no mês passado de até R$ 30.000. Além disso, cerca de 46% dos escritórios tiveram um valor total de inadimplência de até R$ 5.000.

A média do valor total de inadimplência no mês passado, com base nas respostas da pesquisa, é de aproximadamente R$ 21.532,54. Considerando que a receita média dos escritórios é de R$ 177.803,57, a inadimplência média percentual é de aproximadamente 12,11%. Isso significa que, em média, 12,11% da receita dos escritórios de contabilidade é perdida devido à inadimplência. Isso é um valor significativo e sugere que a gestão da inadimplência deve ser uma prioridade para muitos escritórios.

Quantos CNPJ's tiveram contratos cancelados no mês passado, independentemente do motivo?

Faixa de CNPJs CanceladosRespostas%% Acumulado
Nenhum19145.48%45.48%
Apenas 19522.62%68.10%
Entre 2 e 411126.43%94.53%
Entre 5 e 9143.33%97.86%
Entre 10 e 1461.43%99.29%
Entre 15 e 1900.00%99.29%
20 e acima30.71%100%

A análise da tabela revela que a maioria dos escritórios de contabilidade não teve contratos cancelados no mês passado, com 45,48% das respostas indicando “Nenhum” cancelamento. Além disso, aproximadamente 68,10% dos escritórios tiveram no máximo 1 CNPJ cancelado.

A média de CNPJs cancelados no mês passado é de aproximadamente 1,6. Isso significa que, em média, cada escritório de contabilidade teve cerca de 1 a 2 CNPJs cancelados no mês passado. No entanto, é importante notar que essa média é influenciada pelos escritórios que tiveram um número maior de cancelamentos, como indicado pelas faixas superiores da tabela.

Considerando que a média do número de CNPJs com contratos ativos nos escritórios de contabilidade é 163, a média mensal percentual de cancelamentos é de aproximadamente 0,98%. Isso reforça a ideia de que a maioria dos escritórios de contabilidade mantém uma base de clientes estável, com uma taxa de cancelamento relativamente baixa.

O Lifetime médio de contratos de clientes de escritórios de contabilidade, considerando a taxa média mensal de cancelamentos de 0,98%, é de aproximadamente 101,88 meses. Ou seja, em média, um contrato de cliente em um escritório de contabilidade dura cerca de 101,88 meses, ou aproximadamente 8,49 anos.

O Lifetime de um contrato de cliente em um escritório de contabilidade refere-se ao período de tempo durante o qual o contrato permanece ativo, desde o início até o cancelamento.

O cálculo do Lifetime é uma métrica importante para muitas empresas, pois pode ajudar a entender a longevidade das relações com os clientes e a eficácia das estratégias de retenção de clientes. Além disso, pode fornecer insights valiosos para a previsão de receitas e planejamento de negócios.

Quantos novos contratos o seu escritório de contabilidade adquiriu no mês passado?

Faixa de CNPJs novosRespostas (%)Respostas (%) Acumulado
Nenhum14,63%14,63%
Apenas 118,94%33,57%
Entre 2 e 447,48%81,05%
Entre 5 e 911,51%92,56%
Entre 10 e 143,84%96,40%
Entre 15 e 191,20%97,60%
20 e acima2,40%100,00%

A análise da tabela “Quantos novos contratos o seu escritório de contabilidade adquiriu no mês passado?” revela alguns insights interessantes sobre o panorama do empreendedorismo contábil no Brasil.

A média de novos contratos adquiridos pelos escritórios de contabilidade no mês passado é de aproximadamente 3,56. Isso indica que, em média, os escritórios estão expandindo sua base de clientes a cada mês, embora o ritmo de crescimento possa variar significativamente entre diferentes escritórios.

Observando a distribuição das respostas, vemos que a maioria dos escritórios (81%) adquiriu entre 0 e 4 novos contratos no mês passado. Isso sugere que a maioria dos escritórios está crescendo de maneira constante, mas relativamente lenta.

Além disso, cerca de metade dos escritórios adquiriu no máximo 1 novo contrato no mês passado. Isso indica que, para muitos escritórios, a aquisição de novos contratos ainda é um processo desafiador.

No entanto, também é importante notar que uma parcela significativa de escritórios está conseguindo adquirir um número maior de novos contratos. Isso é evidenciado pelo fato de que a média de novos contratos (3,56) é significativamente maior do que a mediana (1). Isso sugere que, embora a maioria dos escritórios adquira poucos novos contratos por mês, há uma parcela de escritórios que está tendo um sucesso notável na aquisição de novos clientes, o que está elevando a média.

Em resumo, os dados sugerem que, embora a aquisição de novos contratos seja um desafio para muitos escritórios de contabilidade, outros já conseguiram estabelecer processos de marketing e vendas. Enfim, há oportunidades significativas para crescimento e expansão para aqueles que são capazes de superar esses desafios.

Qual foi o custo total de aquisição de clientes (valor gasto em vendas e marketing)  no mês passado?

Faixa de CustoRespostas% Acumulado
Zero37,62%37,62%
Menos de R$ 5.00047,14%84,76%
Entre R$ 5.000 e R$ 10.0008,57%93,33%
Entre R$ 10.000 e R$ 20.0002,62%95,95%
Entre R$ 20.000 e R$ 30.0001,19%97,14%
Entre R$ 30.000 e R$ 40.0000,71%97,85%
Entre R$ 40.000 e R$ 50.0001,19%99,04%
Entre R$ 50.000 e R$ 75.0000,24%99,28%
Entre R$ 75.000 e R$ 100.0000,48%99,76%
Entre R$ 100.000 e R$ 150.0000,00%99,76%
Entre R$ 150.000 e R$ 200.0000,00%99,76%
Entre R$ 200.000 e R$ 250.0000,24%100,00%

A análise da tabela revela que a maioria dos escritórios de contabilidade (84,8%) gastou até R$5.000 com a aquisição de clientes no mês passado. Além disso, mais da metade dos escritórios (50%) não teve nenhum custo de aquisição de clientes.

A média do custo total de aquisição de clientes (valor gasto em vendas e marketing) no mês passado foi de aproximadamente R$4.405,75. 

Considerando que a média de novos contratos adquiridos pelos escritórios de contabilidade no mês passado é de aproximadamente 3,6, podemos calcular o Custo de Aquisição de Cliente (CAC) médio dos escritórios de contabilidade. O CAC é calculado dividindo o custo total de aquisição de clientes pelo número de novos contratos adquiridos. 

Nesse caso, o CAC médio seria de R$1.237,57. Este é um indicador importante para entender o investimento necessário para expandir a base de clientes e pode ser útil para planejar estratégias de marketing e vendas.

O payback do Custo de Aquisição de Cliente (CAC) é calculado dividindo o CAC pela receita média por cliente (R$ 1.090,82). Nesse caso, o payback do CAC seria de aproximadamente 1,13 meses. Isso significa que, em média, levaria cerca de 1,13 meses para um escritório de contabilidade recuperar o custo de aquisição de um novo cliente, considerando a receita média por cliente.

Este é um indicador importante da eficiência do processo de vendas e marketing do escritório que reforça a relevância do mercado de contabilidade no Brasil. Além de uma alta taxa de fidelização, os investimentos em marketing e vendas retornam resultados muito rapidamente.

Quantos colaboradores o seu escritório de contabilidade empregava no mês passado?

Faixa de ColaboradoresPercentual de Respostas% Acumulado
Nenhum11,90%11,90%
Entre 1 e 425,48%37,38%
Entre 5 e 917,38%54,76%
Entre 10 e 1410,24%65,00%
Entre 15 e 194,76%69,76%
Entre 20 e 245,48%75,24%
Entre 25 e 295,24%80,48%
Entre 30 e 396,19%86,67%
Entre 40 e 492,62%89,29%
50 e acima10,71%100,00%

A análise dos dados revela informações interessantes sobre o número de colaboradores empregados pelos escritórios de contabilidade no país.

A média de colaboradores contratados pelos escritórios de contabilidade no mês passado é aproximadamente 15.

Observando a distribuição dos dados, notamos que a maioria dos escritórios de contabilidade (54,8%) emprega entre 1 e 9 colaboradores. Além disso, cerca de 80,48% dos escritórios empregam entre 1 e 29 colaboradores. Por outro lado, apenas uma pequena fração dos escritórios (10,71%) emprega 50 ou mais colaboradores. Isso indica que muitos escritórios de contabilidade no Brasil são pequenos e médios.

Com base nos dados da pesquisa, podemos fazer as seguintes observações que fornecem uma visão interessante da eficiência operacional dos escritórios de contabilidade:

  • A receita média por colaborador nos escritórios de contabilidade é de aproximadamente R$ 11.722,73 por mês. Isso indica que cada colaborador contribui, em média, com esse valor para a receita total do escritório.
  • O custo médio da folha de pagamento por colaborador, incluindo tributos sobre a folha, é de aproximadamente R$ 4.956,26 por mês. Isso representa o custo médio que cada escritório de contabilidade tem com um colaborador em termos de salários e encargos.
  • A média do número de CNPJs com contratos ativos por colaborador é de aproximadamente 10,75. Isso sugere que cada colaborador, em média, atende a cerca de 11 CNPJs.

Quantas demissões de colaboradores ocorreram no seu escritório de contabilidade durante o mês passado?

Faixa de demissõesRespostas (%)% Acumulado
Nenhum75,18%75,18%
Apenas 114,32%89,50%
Entre 2 e 48,59%98,09%
Entre 5 e 91,43%99,52%
Entre 10 e 140,00%99,52%
Entre 15 e 190,00%99,52%
20 e acima0,48%100,00%

A análise da tabela “Quantas demissões de colaboradores ocorreram no seu escritório de contabilidade durante o mês passado?” revela que a maioria dos escritórios de contabilidade (75,18%) não teve nenhuma demissão no mês passado. Além disso, cerca de 90% dos escritórios tiveram até 1 demissão, e mais de 98% tiveram até 4 demissões.

A média de demissões por escritório no mês passado foi de aproximadamente 0,60. Isso significa que, em média, menos de um colaborador foi demitido por escritório no mês passado.

Quando comparamos a média de demissões com a média de colaboradores empregados pelos escritórios de contabilidade no mês passado (15), encontramos um percentual médio de demissões de aproximadamente 3,96%. Isso indica que, em média, cerca de 4% dos colaboradores foram demitidos nos escritórios de contabilidade no mês passado.

Quantos pedidos de demissão de colaboradores ocorreram no seu escritório de contabilidade durante o mês passado?

Faixa de Pedidos de DemissãoRespostas (%)Respostas Acumuladas (%)
Nenhum76,79%76,79%
Apenas 115,55%92,34%
Entre 2 e 46,46%98,80%
Entre 5 e 90,96%99,76%
Entre 10 e 140,24%100%

A média de pedidos de demissão por escritório de contabilidade no mês passado foi de aproximadamente 0,089. Além disso, cerca de 76,8% dos escritórios não tiveram nenhum pedido de demissão no mês passado, enquanto aproximadamente 92,34% tiveram no máximo um pedido de demissão.

Considerando que a média de colaboradores empregados pelos escritórios de contabilidade no mês passado é de aproximadamente 15, o percentual médio de pedidos de demissão é de cerca de 0,59%. Isso indica que a taxa de pedidos de demissão é relativamente baixa nos escritórios de contabilidade, o que pode ser um indicativo de um ambiente de trabalho estável.

A rotatividade anual média pode ser calculada, de forma simplificada,  multiplicando a rotatividade mensal média por 12. Se assumirmos uma taxa de rotatividade mensal constante de 6,27%, a rotatividade anual média seria de aproximadamente 75,24%. Isso significa que, em média, os escritórios de contabilidade poderiam esperar perder e ter que substituir cerca de 75% de sua força de trabalho a cada ano.

Uma taxa de rotatividade tão alta pode ser um sinal de problemas no local de trabalho, como insatisfação dos funcionários, baixa moral ou problemas com a gestão. Pode também indicar que os escritórios de contabilidade estão em um setor com alta rotatividade de funcionários em geral. De qualquer forma, uma taxa de rotatividade alta pode ser cara para as empresas, devido aos custos de recrutamento e treinamento de novos funcionários e à perda de produtividade durante o período de transição.

Portanto, seria benéfico para os escritórios de contabilidade investigar as causas dessa alta taxa de rotatividade e implementar estratégias para melhorar a retenção de funcionários.

Principais sistemas e soluções utilizadas

Sistema / SoluçãoPercentual de Uso
Domínio50,48%
SIEG34,52%
Econet33,33%
Omie30,48%
ContaAzul24,76%
Acessórias18,57%
Gestta18,57%
IOB13,33%
SCI10,00%
Questor9,52%
Alterdata9,29%
Veri8,81%
Nibo7,86%
Jettax7,62%
Hubcount7,62%
Fortes6,90%
G-Click6,43%
Ottimizza6,43%
Contmatic4,76%
OneFlow3,81%
Escritório Inteligente3,57%
Tareffa3,57%
Visão Lógica2,38%
Arquivei1,90%

Outras soluções com Klaus, Prosoft, Calima,SOBIT, Keevo (Mastermaq), Tron, Athenas, Mister Contador, Nucont, PH, JB Software, Nespeed, Digisac, PAM, TOTVS, e-Auditoria foram citadas com percentuais inferiores a 1,8%

Distribuição Geográfica DAS RESPOSTAS

EstadoPercentual
São Paulo20,85%
Santa Catarina20,38%
Paraná8,53%
Minas Gerais7,11%
Pernambuco7,82%
Rio Grande do Sul7,82%
Ceará4,03%
Rio de Janeiro4,98%
Goiás4,98%
Paraíba1,90%
Rio Grande do Norte1,90%
Alagoas1,18%
Distrito Federal1,18%
Rondônia1,66%
Tocantins0,95%
Amazonas0,71%
Bahia0,71%
Espírito Santo0,47%
Mato Grosso0,47%
Mato Grosso do Sul0,47%
Pará0,47%
Roraima0,47%
Amapá0,24%
Maranhão0,24%
Sergipe0,00%
Acre0,00%

Lista de soluções e sistemas

  1. Acessórias: Oferece soluções para a gestão de documentos fiscais, cálculo de impostos e geração de obrigações acessórias, otimizando a conformidade fiscal.
  2. Alterdata: Fornece soluções integradas de software para gestão empresarial, contábil, fiscal e de folha de pagamento, promovendo a eficiência operacional.
  3. Arquivei: Plataforma de gestão de notas fiscais que permite a consulta, download, gestão e guarda de XMLs, assegurando a conformidade fiscal.
  4. Athenas: Especializada em soluções de software para organizações contábeis, BPOs e empresas, promovendo a eficiência e a conformidade contábil.
  5. Calima: Sistema contábil gratuito e 100% web que oferece funcionalidades para otimizar a gestão contábil, promovendo a eficiência e a conformidade.
  6. ContaAzul: Plataforma de gestão para pequenas empresas que oferece integração contábil e recursos de controle financeiro, vendas, estoque e serviços, promovendo a eficiência operacional.
  7. Contmatic: Fornece soluções completas de software para gestão empresarial, contábil, fiscal e de folha de pagamento, promovendo a eficiência operacional.
  8. Digisac: É uma solução de atendimento multicanal, atuando como um PABX digital de mensageria. Centraliza os principais canais de mensageria, otimiza o trabalho das equipes e melhora o atendimento ao cliente.
  9. Domínio: Oferece soluções contábeis, fiscais, de folha de pagamento e de gestão empresarial, promovendo a eficiência operacional e a conformidade fiscal.
  10. Econet: Plataforma de informações jurídicas e empresariais que oferece legislação, consultoria e treinamentos, promovendo a conformidade legal e a capacitação profissional.
  11. e-Auditoria: Especializada em Compliance Fiscal e Recuperação Tributária. Oferece soluções como auditoria de arquivos fiscais, recuperação tributária, personalização de sistema de segregação de receitas e consulta de informações tributárias.
  12. Escritório Inteligente: Plataforma de gestão de tarefas e processos para escritórios de contabilidade, promovendo a automação e a produtividade.
  13. Fortes: Oferece soluções integradas de gestão empresarial, contábil, fiscal e de pessoas, promovendo a eficiência operacional e a conformidade fiscal.
  14. G-Click: Oferece soluções de gestão contábil e empresarial, promovendo a eficiência operacional e a conformidade fiscal.
  15. Gestta: Plataforma de gestão de tarefas e processos para escritórios de contabilidade, promovendo a automação e a produtividade.
  16. Hubcount: Plataforma de gestão contábil e empresarial, promovendo a eficiência operacional e a conformidade fiscal.
  17. IOB: Oferece soluções de consultoria, informações e capacitação nas áreas contábil, fiscal, trabalhista e jurídica, promovendo a conformidade legal e a capacitação profissional.
  18. JB Software: Especializada em soluções contábeis, oferecendo funções interligadas e simplicidade no uso. É reconhecida por seu comprometimento com as mudanças e aprimoramentos no setor contábil.
  19. Jettax: Plataforma de gestão de obrigações fiscais que oferece recursos de automação, controle e análise, promovendo a conformidade fiscal.
  20. Keevo (Mastermaq): Oferece soluções tecnológicas para empresas e escritórios de contabilidade, promovendo a eficiência operacional e a conformidade fiscal.
  21. Klaus: Oferece soluções para simplificar a rotina fiscal de empresas e escritórios de contabilidade, promovendo a eficiência operacional e a conformidade fiscal.
  22. Mister Contador: Plataforma em nuvem para automação contábil. Processa extratos bancários, comprovantes de pagamentos e notas fiscais automaticamente, integrando-se com os principais ERPs contábeis.
  23. Netspeed: Oferece tecnologia em sistemas contábeis e para gestão. Suas soluções incluem software para escritório contábil, empresas diversas, atendimento ao cliente e segurança de arquivos.
  24. Nibo: Plataforma de gestão financeira e contábil para pequenas empresas e escritórios de contabilidade, promovendo a eficiência operacional e a conformidade fiscal.
  25. Nucont: Plataforma de contabilidade consultiva. Transforma as entregas contábeis em relatórios consultivos, oferecendo personalização, comunidade e networking, e reconectando os profissionais à essência da profissão contábil.
  26. Omie: Software de gestão (ERP) que oferece recursos de automação contábil, financeira, de vendas, estoque e serviços, promovendo a eficiência operacional.
  27. OneFlow: Oferece soluções de gestão contábil e empresarial, promovendo a eficiência operacional e a conformidade fiscal.
  28. Ottimizza: Oferece soluções de gestão contábil e empresarial, promovendo a eficiência operacional e a conformidade fiscal.
  29. PH Softwares: Desenvolve sistemas contábeis, fiscais, folha de pagamento e automações. Suas soluções incluem controle de ativo imobilizado, folha de pagamento, escrita fiscal, contabilidade e gerenciador de escritório.
  30. Prosoft: Oferece soluções tecnológicas para apoiar empresários contábeis a aconselhar seus clientes com rapidez, precisão e eficiência, promovendo a eficiência operacional e a conformidade fiscal.
  31. Questor: Especializada no desenvolvimento de sistemas contábeis para escritórios de contabilidade e áreas tributárias de grandes corporações, promovendo a eficiência operacional e a conformidade fiscal.
  32. SIEG: Focado em soluções fiscais, oferece ferramentas para gestão de notas fiscais, cálculo de impostos e geração de obrigações acessórias, promovendo a conformidade fiscal.
  33. SCI: Focado em soluções contábeis, oferece ferramentas para escrituração, apuração de impostos e geração de relatórios e obrigações, promovendo a eficiência operacional e a conformidade fiscal.
  34. SOBIT: Especializada em automação de rotinas contábeis que oferece uma série de soluções para escritórios de contabilidade, promovendo a eficiência operacional e a conformidade fiscal.
  35. Tareffa: Plataforma de gestão de atividades e comunicação com clientes, promovendo a eficiência operacional e a conformidade fiscal.
  36. TOTVS: Maior empresa de tecnologia do Brasil, oferecendo soluções como ERP, RH, CRM, BI, E-Commerce e Inteligência Artificial. Atende a diversos segmentos e é líder no setor no Brasil.
  37. Tron: Oferece soluções tecnológicas para gestão empresarial e contábil. Sua plataforma integrada inclui automação contábil, fiscal, financeira e de folha de pagamento, facilitando a gestão e otimizando processos.
  38. Veri: Oferece soluções de gestão contábil e empresarial, promovendo a eficiência operacional e a conformidade fiscal.
  39. Visão Lógica: Oferece soluções de gestão contábil e empresarial, promovendo a eficiência operacional e a conformidade fiscal.
Marcado como: