Rotatividade no escritório contábil: 7 causas da saída de colaboradores

Não deixe que alguém saia da sua presença sem se sentir melhor e mais feliz. Madre Teresa de Calcutá

Em um panorama geral, um relatório da consultoria McKinsey revelou que 53% das empresas estão sofrendo uma rotatividade de colaboradores acima da média, e 40% dos profissionais consideram mudar de emprego no curto prazo.

Números que cresceram em decorrência da pandemia de -19, que causou uma revolução no formato de trabalho para a maioria das empresas, levando grande parte dos colaboradores para o regime home-office ou híbrido. Essa medida emergencial, causou enfraquecimento da sensação de pertencimento nas organizações que não estavam preparadas para tal mudança.

Apesar da rotatividade ser um desafio para a maioria dos negócios, sejam pequenas, médias ou grandes empresas, existem alguns fatores específicos que podem ser observados como causas do turnover no setor contábil.

Por isso, mais do que nunca, as empresas do setor contábil precisam investir e aprimorar a de pessoas. Afinal, esse movimento constante de entrada e saída de colaboradores, aumenta os custos com desligamento, novas contratações, de novos profissionais, além de impactar a produtividade do time, o clima organizacional e a própria imagem do negócio.

Conheça as 7 principais causas que levam um colaborador pedir demissão

O primeiro passo para promover a retenção de talentos dentro do é entender os motivos que levam os colaboradores a pedir demissão. Conheça os principais:

  1. de Pessoas de baixa qualidade

A de pessoas é um conjunto de políticas e práticas com objetivo de orientar o comportamento dos colaboradores e as relações interpessoais no ambiente de trabalho.

Logo, ao entender seu conceito, é fácil compreender porque quando ela não é feita de forma estratégica, interfere na falta de e engajamento do time e impacta negativamente nos índices de absenteísmo e turnover.

  1. Relacionamentos e clima organizacional ruins

As falhas na comunicação interna, a má relação entre gestão, lideranças e equipes e os feedbacks inadequados ou inexistentes também são fatores que prejudicam o clima no ambiente de trabalho. O fato é que este, apesar de muitas vezes parecer subjetivo, é uma das principais causas da rotatividade nas empresas.

  1. Falta de capacitação ou para qualificar a equipe

A falta de investimento em treinamentos e capacitação dos profissionais também causa grande desmotivação no trabalho. Segundo estudo recente publicado pelo Linkedin, a oportunidade de aprendizado na empresa está entre os principais motivos para um profissional aceitar uma proposta de trabalho e permanecer na empresa.

Afinal, empresas que investem no desenvolvimento de competências técnicas e comportamentais de seus colaboradores melhoram a imagem da marca empregadora perante o mercado, fortalecendo sua reputação e tornando-se mais atrativa para os melhores profissionais.

  1. Estagnação na carreira e falta de desafios

Especialmente os profissionais das gerações Y e Z chegaram ao mercado de trabalho com mentalidades e atitudes que vão na contramão de ambientes conservadores e estáveis.

Esses profissionais buscam nas empresas um ambiente que proporcione crescimento pessoal e profissional por meio de desafios, oportunidades de aprendizado e em novos projetos. Não se atentar para o que os profissionais esperam da empresa e do trabalho, pode ser um grande risco ao engajamento e à retenção de bons profissionais.

  1. Falta de plano de carreira

O setor de , em conjunto com a liderança, tem um importante papel de trazer o plano de carreira para os colaboradores.

Esta é uma importante de de pessoas que mostra o quanto a empresa valoriza seu time. Pois, é por meio dele que o colaborador saberá qual caminho percorrer para alcançar seus objetivos profissionais dentro e fora da organização, tornando-o um profissional de alta performance. 

  1. Benefícios corporativos incompatíveis com as necessidades

Com tantas mudanças nos modelos de trabalho, que hoje varia muito mais entre presencial, híbrido e remoto, os benefícios oferecidos pela empresa também precisam ser revistos, de acordo com o perfil da atividade, do colaborador e da própria empresa.

Somente oferecer vale-refeição ou alimentação, não é mais suficiente para engajamento e retenção de um bom profissional. As empresas que já se atentaram a essa questão, têm investido cada vez mais em benefícios flexíveis e até mesmo personalizados para atrair e reter colaboradores.

Quer um exemplo? Uma pesquisa realizada pela Deloitte revelou que colaboradores de empresas que permitem a flexibilidade de horários são mais propensos a permanecerem na mesma organização por um período mais longo de tempo.

  1. Lideranças despreparadas para lidar com de pessoas

Um ambiente organizacional que conta com líderes inseguros, despreparados ou extremamente técnicos, mas com lacunas em habilidades relacionais para a de pessoas, causa impacto negativo na performance e engajamento dos liderados.

Nesse ponto, mais uma vez o setor de RH tem o papel importante, de treinar, desenvolver e capacitar lideranças para que estejam cientes de como sua postura diante da equipe impacta diretamente na motivação, engajamento, produtividade e, consequentemente, no índice de turnover.

Como reverter a alta taxa de rotatividade?

A transformação tecnológica trouxe evolução, agilidade e mais eficiência também para o setor de recursos humanos. Hoje, a área conta com a inteligência de dados, através do people analytics, para uma tomada de decisões mais acertada e estratégica, impactando diretamente nos resultados do negócio.

Por meio de plataformas inteligentes e completas, o RH coleta, armazena e processa análises sobre o comportamento, as habilidades e o desempenho dos colaboradores, dentre elas, as taxas de absenteísmo e turnover. 

Ainda, por meio dessas ferramentas é possível fazer pesquisas, dentre elas, a pesquisa de clima, uma ferramenta fundamental de de pessoas para entender a percepção dos colaboradores sobre seu bem-estar no ambiente de trabalho, e engajamento, dentre outros fatores que contribuem para uma baixa ou alta rotatividade.

Com o setor de sendo um parceiro estratégico para fazer de pessoas inteligente, o negócio seguirá com mais segurança o caminho do crescimento sustentável.

Agora que você já conhece as principais causas da rotatividade que podem impactar o seu escritório, aproveite a oportunidade para aprofundar no mundo da de pessoas estratégica e comece a gerar resultados de alto impacto no seu negócio. 


A Sólides, maior HR Tech do Brasil, está promovendo a maior imersão em RH 4.0: a RH Week 2022. Dias 22, 23 e 24 de fevereiro, online e gratuito, com experts do universo do RH e com um conteúdo especial para o mercado de Contabilidade. Garanta sua vaga grátis!