Como colocar em prática o discurso de mostrar para os empresários que a contabilidade não é um mal necessário

Douglas Marins e sua esposa Graciela Aline Santos
Douglas Marins e sua esposa Graciela Aline Santos

Douglas Marins, fundou a Agility Contabilidade Soluções Empresariais em 2011. Mas apesar da juventude da empresa, Douglas tem uma história mais antiga com a contabilidade. Antes de ser proprietário e diretor da Agility, Douglas foi gerente em um escritório de um parente.

Quando eu trabalhava no escritório me incomodava muito o fato dos empresários não valorizarem o serviço que prestávamos. Trabalhávamos muito para acompanhar as mudanças na legislação e manter a conformidade legal das empresas, garantindo o menor risco possível para nossos clientes. O que já é algo extremamente difícil no Brasil”, recorda Douglas.

A desvalorização do trabalho do levou Douglas a sair do escritório e a encontrar um cenário completamente diferente no novo emprego. Começou a trabalhar como analista fiscal de uma grande empresa, na cidade de Araxá, em Minas Gerais.

Ao entrar nessa empresa percebi a importância que os diretores davam ao nosso trabalho. Era um mundo totalmente diferente, me sentia valorizado e enxergava sentido no meu trabalho”, afirma.

Os dois cenários totalmente distintos levaram Douglas a se questionar:

“Porque aqui nós contadores somos importantes e nos escritórios quando começamos a falar o cliente começa a dormir?”

Finalmente, Douglas percebeu o que diferenciava o primeiro emprego, onde o cliente não valorizava o seu trabalho e o atual onde os clientes percebiam o valor do profissional contábil.

A diferença era que nessa empresa, a contabilidade cumpria o seu verdadeiro papel: gerar informações para a tomada de decisão dos empresários”, constata.

Releia qual a importância de uma proposta de valor no escritório contábil para a fidelização dos clientes.

Esta descoberta foi um verdadeiro divisor de águas para o . E surge então a vontade de abrir um negócio próprio com o objetivo de mostrar aos empresários o valor do para as suas empresas.

Mostrar para os empresários que nós contadores não somos um mal necessário, que podíamos ser determinantes no ou fracasso da empresa”, confessa.

No entanto, os primeiros passos da Agility foram pautados por períodos difíceis, com sociedades que não deram resultado e com uma carteira de clientes reduzida. Mesmo assim, Douglas não desistiu do seu propósito.

Cheguei em 2017 olhando para trás para avaliar como estava o escritório. Percebi que minha taxa de crescimento é baixíssima e que o meu discurso de mostrar para os empresários que a contabilidade não é um mal necessário estava somente no meu discurso mesmo. Meu escritório não estava fazendo nada para mudar isso, pois não tínhamos um definido para isso. Foi aí que percebi que apesar de saber o que estava errado eu não sabia como mudar essa situação”, assume Douglas Marins.

2.0 ensina a montar o e a trabalhar a segmentação

Determinado a transformar a Agility Contabilidade numa referência para os seus clientes e potenciais clientes, Douglas se inscreveu no Workshop Contador 2.0. O objetivo era aprender a colocar em prática o que ele sabia ser o certo.

O atendeu todas as minhas expectativas, pois eu aprendi a montar o que eu queria. Aprendi que realmente trabalhar de forma segmentada é muito importante”, conta.

As mudanças já começaram no escritório e Douglas sabe que os próximos anos serão de muito trabalho, juntamente com o seu time de 4 funcionários. A prioridade é definir o seu de mercado.

Em 2018 vamos atuar de forma segmentada com mercearias/supermercados, prestadores de serviços de forma geral, bares e restaurantes e médicos”, afirma o diretor da Agility.

Com uma clara a ser seguida, Douglas espera aumentar a sua carteira de clientes.

Mas Douglas sabe que o seu ainda tem um longo caminho a percorrer.

Estou trabalhando na montagem do meu modelo de negócios onde muito em breve estaremos atuando com novos serviços como BPO (Business Process Outsourcing) Financeiro e Contabilidade Consultiva. Vamos apresentar os principais índices de desempenho para que o empresário tenha uma maior clareza dos seus números e demais serviços para cada em que atuaremos”, confessa.

Neste cenário, as expectativas da Agility agora são muito boas.

“Muito em breve esperamos dobrar nosso faturamento e ter mais eficiência com nossos custos”.

E aproveita para deixar um conselho a todos os colegas de profissão: 

“Indico o para todos os contadores que estão inconformados a sempre ficarem brigando por preços e que reclamam da situação sem fazer nada para que ela se altere”.

Faça como o Douglas e venha descobrir como inovar no seu  buscando melhorar os resultados e prestar serviços extremamente diferenciados! Saiba mais sobre este programa!

 

Qual sua opinião sobre isso?