A Inescapável Tragédia da Inteligência Artificial

Não digitamos mais palavras para formar frases. Não, agora digitamos ideias, contextos, estilos, que por sua vez formam textos. Roberto Dias Duarte

O Drama

“Ai, ai ai, a AI chegou, e daí?” – dizem os desavisados, com uma naturalidade quase trágica, sem perceber que estamos à beira de uma virada cósmica na história humana.

Vamos imaginar que, numa manhã qualquer, você se depara com um estranho assistente. Um desses jovens que parecem ter nascido com o dom de rabiscar as palavras como se fossem versos de Drummond, mas, trágica e inescapavelmente, tem apenas uma rasa compreensão dos temas gerais.

Ora, você pode perguntar, como posso torná-lo útil, produtivo? Como posso usar essa mente primitiva para meu benefício? Ora, a resposta é mais simples do que parece.

Primeiro, você precisa alimentá-lo com o néctar dos textos de qualidade, aqueles que trazem em si uma profundidade conceitual tão rica que fazem até o mais cético dos homens se curvar em admiração. A partir daí, você pede a esse seu assistente para destilar esse conhecimento, para engolir as palavras e cuspir um resumo.

A seguir, você pede a ele para vestir esse resumo com as roupas do contexto. Imagine, por exemplo, a vida tumultuada e caótica de um escritório de contabilidade. Você vai ter que ensinar a ele como é esse universo, como ele funciona, como ele respira.

Feito isso, você pede a ele para transformar todo esse conhecimento em uma finalidade: uma postagem de blog, um eBook, uma proposta comercial. O que você quiser.

E no fim, a coisa mais importante: você pede a ele para dar o acabamento no texto, o toque final. E isso pode ser qualquer coisa, um tom profissional, um sorriso engraçado, uma elegância cortante…

E assim, o que se tem? Uma obra-prima! Mas, atenção, meus caros, essa obra-prima não foi escrita pelo seu assistente. Ele, sozinho, com seu conhecimento superficial, jamais poderia fazer isso. E você, sem ele, gastaria uma eternidade e talvez não tivesse talento suficiente para escrever um texto desse calibre.

Portanto, é assim que uso o e outras ferramentas de AI em tudo que faço. Sim, em tudo!

Vivemos uma espécie de ponto de inflexão na sociedade. Não digitamos mais palavras para formar frases. Não, agora digitamos ideias, contextos, estilos, que por sua vez formam textos.

Mas, não se engane. Se você acha que pode sentar-se e deixar a AI fazer todo o trabalho, você está profundamente enganado. Sem conteúdo, sem ideias, sem raciocínio, sem contexto, sem conhecimento do seu público, você só irá produzir lixo com a AI.

A AI não trabalha por você, ela trabalha para você. E, no fim das contas, eu uso AI para tudo, e ensino meus clientes a utilizá-la.

Mas, como Nelson Rodrigues dizia, toda unanimidade é burra. E assim vejo muitos, burramente, reclamando, negando a revolução, ainda apegados às suas máquinas datilográficas digitais, como quem se agarra a um navio que já está afundando. Ah, a tragicomédia da resistência ao novo…

Agora O blog post: A chegada da AI e o impacto no mundo da escrita: como tirar proveito dessa revolução

Se você ainda não ouviu falar, a inteligência artificial (IA) chegou para ficar. Ela está transformando o mundo da escrita e abrindo novas possibilidades para otimizar a nossa produtividade. Mas como podemos tirar o máximo proveito dessa revolução tecnológica, especialmente quando se trata de um assistente de escrita iniciante? Acompanhe este post e descubra o segredo para criar obras primorosas com a ajuda da IA.

O assistente de escrita iniciante: potencial e limitações

Imagine uma situação em que você tem à sua disposição um assistente de escrita iniciante, alguém que domina a língua portuguesa com maestria, mas que ainda não possui conhecimentos aprofundados sobre temas específicos. Como você poderia ajudar esse assistente a se tornar extremamente produtivo e capaz de criar textos incríveis?

Passo a passo para extrair o melhor do seu assistente de escrita

  1. Fornecer textos de qualidade: O primeiro passo é entregar ao assistente textos bem escritos e com profundidade conceitual relevante sobre o assunto que você deseja abordar. Esses textos servirão como base para que ele possa entender os principais conceitos e ideias relacionadas ao tema.
  2. Pedir um resumo: Peça ao assistente para resumir os textos fornecidos, organizando-os em uma ordem lógica e coerente. Isso permitirá que ele compreenda a linha de raciocínio por trás do assunto e possa desenvolver um texto bem estruturado.
  3. Ensinar o contexto: Em seguida, é importante ensinar ao assistente o contexto em que o texto será inserido. Por exemplo, se você estiver escrevendo sobre a rotina de escritórios de contabilidade, ele precisará entender as particularidades desse setor para adaptar o resumo de acordo com as necessidades do .
  4. Definir o propósito e o estilo do texto: Com o resumo em mãos e o contexto bem definido, peça ao assistente para escrever o texto com um objetivo específico, como um post de blog, um eBook ou uma proposta comercial. Além disso, é fundamental definir o tom e o estilo do texto, seja ele profissional, engraçado ou elegante.

A fórmula da obra perfeita

A combinação de um exímio redator, conteúdo selecionado rigorosamente e estruturado, aplicado a um contexto específico e em um estilo adequado resultará na criação de textos primorosos. No entanto, é importante lembrar que, sem a colaboração entre o redator e o assistente, nenhum dos dois conseguiria produzir um bom texto sozinho.

A importância da IA no processo de escrita

A AI, como o ChatGpt e outras ferramentas, tem um papel fundamental no processo de escrita, desde que seja utilizada corretamente. Para obter os melhores resultados, é essencial fornecer conteúdo, ideias, contexto e conhecimento sobre o público. Lembre-se de que a IA trabalha para você, e não por você.

Abraçando a revolução da escrita

A chegada da IA representa um ponto de inflexão na sociedade, e é importante estar aberto a essa mudança. Muitos ainda resistem à revolução e se apegam às antigas máquinas de escrever digitais, mas aqueles que souberem aproveitar o potencial da AI certamente desfrutarão de uma produtividade muito maior.

Então, está pronto para mergulhar nesse mundo fascinante e explorar tudo o que a IA tem a oferecer no universo da escrita? Acredite, você não vai se arrepender!

Marcado como: