Saiba como diminuir a rotatividade na sua empresa contábil

Qualquer pessoa pode vender produtos baixando seus preços, mas isso não alimenta a lealdade do cliente Simon Sinek

Como diminuir a rotatividade que ocorre nas empresas contábeis? Além de causar preocupação, o turnover traz consequências muito prejudiciais ao negócio. 

Índices altos geram custos com demissões e novas admissões. Além disso, a empresa também perde em capital intelectual, enfrenta queda de produtividade, despesas com treinamentos e desmotivação na equipe. 

A boa notícia é que, utilizando as estratégias certas, é possível reverter a situação e diminuir a rotatividade no escritório contábil. Continue a leitura e entenda como enfrentar o problema. 

Como diminuir o turnover na empresa?

Confira algumas ações para aplicar e diminuir a rotatividade de pessoal no seu escritório contábil. 

Coloque a pessoa certa no lugar certo

Contratar bem contribui para a retenção de talentos. Portanto, para se evitar o turnover é necessário começar com eficientes de recrutamento e seleção.

Para tanto, o RH deve buscar alternativas para atrair profissionais qualificados que disponham de habilidades técnicas e comportamentais adequadas com a atividade que ele irá exercer no dia a dia. 

Ainda, a contratação deve priorizar perfis alinhados com os propósitos da organização, pois a retenção de colaboradores na empresa vai depender desses fatores.

Nesse sentido, a tecnologia é uma aliada da gestão de pessoas, especialmente nos de recrutamento, oferecendo plataformas capazes de analisar o perfil comportamental de cada candidato. Assim, o recrutador consegue avaliar com precisão se há match entre candidato e empresa.

Tenha um plano de carreira

Um plano de carreira é como uma bússola que orienta o profissional para que ele chegue onde deseja. Ele oferece uma perspectiva de crescimento e contribui para diminuir o turnover

Sem esse instrumento, o colaborador fica sem projeção futura e pode se sentir desmotivado e desvalorizado. Portanto, se sua empresa ainda não estruturou um plano de carreira, pense nele como uma para engajar e reter talentos. 

Um bom plano de carreira deve mostrar o caminho a percorrer, o que o colaborador precisa fazer para receber promoções e quais benefícios terá quando conquistar um novo cargo. 

Estimule a do feedback

Todo mundo gosta e precisa ser ouvido, especialmente nas empresas. Nesse sentido, ter uma política contínua de feedbacks construtivos estabelece uma comunicação transparente e aproxima colaboradores e lideranças. 

Saber dialogar com as equipes é essencial para conquistar a confiança e corrigir gaps de produtividade. Por isso, a de pessoas deve investir em feedbacks como uma via de mão dupla e de forma periódica. 

Sendo assim, é importante oferecer canais de comunicação para ouvir o colaborador e também para dar retorno sobre seu desenvolvimento e necessidades de melhoria. 

Melhore o clima organizacional

O clima organizacional tóxico é responsável por grande parte dos afastamentos e pedidos de desligamento. Logo, manter um ambiente saudável é fundamental para diminuir a rotatividade. 

Profissionais que trabalham satisfeitos dificilmente vão desejar sair da empresa, pois nela encontram condições favoráveis para desenvolverem suas carreiras. Caso sua empresa ainda não tenha estratégias para fortalecer a cultura, vale a pena investir um tempo para estimular o sentimento de propósito, a cooperação e as trocas produtivas. 

Não deixe de cuidar da infraestrutura para promover o bem-estar dos colaboradores. Iluminação, cadeiras, mesas, salas e espaços de convívio também são importantes para oferecer melhores condições de trabalho. 

Tenha uma política de benefícios que vão além do financeiro

Salários justos e condizentes com a realidade do mercado são diferenciais importantes, com certeza. Mas nem sempre são suficientes para manter o colaborador ligado à empresa. Sendo assim, implementar uma política de benefícios atraente pode ser a diferença para engajar e reter bons profissionais. 

Para isso, a de pessoas pode buscar parcerias com instituições ou empresas de serviços para oferecer opções que sejam interessantes aos colaboradores. Descontos em academias, vale-cultura, horários flexíveis e a possibilidade de trabalho remoto ou híbrido aumentam a sensação de bem-estar e mantêm o colaborador na empresa. 

Invista em e capacitação

Treinamentos técnicos e comportamentais são ferramentas que potencializam as habilidades do profissional e melhoram os resultados do negócio. Sem contar na elevação da autoestima, pois o colaborador se sente valorizado pela empresa que investe em seu crescimento

Conhecer o perfil comportamental ajuda a setorizar as equipes, promover capacitações específicas alinhadas às competências dos funcionários e potencializar os resultados. 

Faça uma de pessoas eficiente

Além de colocar em prática as dicas acima, entenda que diminuir a rotatividade nas empresas contábeis exige eficiência na de pessoas. Afinal, ações isoladas não vão surtir efeito. 

Portanto, o RH precisa agir de forma estratégica, com e acompanhamento dos resultados. 

A de pessoas representa a força motriz para implementar ações capazes de atrair talentos e mantê-los comprometidos com os resultados. Isso porque, são as pessoas que movem as empresas. Nesse sentido, uma boa é fator decisivo para o negócio prosperar. 

Conclusão

Escritórios contábeis são técnicos, precisam lidar com números, dados e cálculos. Sendo assim, muitas vezes, sobra pouco tempo para pensar na de pessoas.

No entanto, como acontece nas demais empresas, implementar um setor de RH que seja estratégico e promover uma dos talentos humanizada ajuda a diminuir a rotatividade. 

Com as dicas aqui apresentadas, seu escritório de ganhará autonomia para atrair e reter bons profissionais, alavancando assim os resultados da empresa. Para comprovar que investimentos no RH trazem benefícios, baixe o e-book ROI em gestão de pessoas