• Artigos de Roberto Dias Duarte
  • eSocial (EFD-Social)
  • Fatos & opiniões
  • Gestão de Escritório Contábil
  • SPED

“NOVO ICMS”: O AI-5 DO COMÉRCIO ELETRÔNICO

As autoridades que compõem o Confaz, quando publicaram o Convênio ICMS 93/2015, optaram por não utilizar a Nota Eletrônica para gerar os dados do ICMS devido ao estado destinatário e incluir este valor no Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS).

Por que eles tomaram uma decisão diferente? Será que não pensaram nisto?

“NOVO” ICMS PARA O COMÉRCIO ELETRÔNICO: INCOMPETÊNCIA OU MÁ-FÉ?

No estado civilizatório atual já passamos da fase de compreensão que os fins não justificam os meios. Mais ainda, após quase uma década de implantação da Nota Fiscal Eletrônica, não há justificativa técnica para tamanho retrocesso! A operacionalização da EC 87/2015 poderia ter sido inteligente o suficiente para gerar impacto zero ao comércio.

A VERDADEIRA INOVAÇÃO DISRUPTIVA NOS ESCRITÓRIOS CONTÁBEIS

Como disse nosso saudoso professor Antonio Lopes de Sá: “Muita gente não sabe efetivamente o que é contabilidade. Porque entende que contabilidade é apenas escrituração (…)”
Sempre tenha em mente: inovações disruptivas necessariamente criam novos mercados e reestruturam os já existentes. Então, será que está ocorrendo alguma inovação deste tipo no mercado de serviços contábeis?

CONTABILIDADE ON-LINE É 
UMA INOVAÇÃO DISRUPTIVA?

A prestação de serviços contábeis utilizando exclusivamente canais eletrônicos é, atualmente, um dos temas mais polêmicos no meio contábil. Funciona? É legal? Fere a ética profissional? É mais eficiente? Seria mesmo uma inovação disruptiva ou apenas uma melhoria de processos no relacionamento com clientes?
Obviamente não pretendo analisar a legalidade deste tipo de serviço ou mesmo a qualidade de empresas específicas. Meu objetivo é entender as consequências deste movimento para o mercado.

QUE SISTEMA MEU ESCRITÓRIO CONTÁBIL DEVE ADOTAR?

Muita gente tem me questionado sobre esse ponto. Qual seria, afinal, o melhor sistema para a automação das tarefas de um escritório contábil? Em primeiro lugar, há um entendimento equivocado com relação ao uso da tecnologia neste setor.

MINDSET EMPREENDEDOR, O PRÓXIMO DESAFIO DO MERCADO CONTÁBIL

Primeiramente, é fundamental investir em gestão estratégica de pessoas, no sentido amplo do tema. Em segundo lugar, o profissional precisa entender que só conhecimento técnico não é suficiente para o sucesso na carreira. É necessário que ele seja protagonista de sua vida e busque atitudes empreendedoras internas, ou seja, atue como intraempreendedor. Desenvolva relacionamento, comunicação, proatividade e outras inteligências, além das meramente técnicas.

CRISE, INOVAÇÃO E OPORTUNIDADES NO EMPREENDEDORISMO CONTÁBIL

O que se percebe, na realidade, é falta de preparo para aproveitar as muitas oportunidades existentes. Enfatizo: falta de preparo! Claro que não estou me referindo ao preparo técnico. Sei que grande parte dos profissionais da contabilidade estuda muito. Muito, mesmo. Mas acabam limitados aos conhecimentos contábil, tributário e trabalhista.

TCU recomenda melhorias no eSocial para recolhimento do Simples Doméstico

O tribunal recomendou ao Comitê Gestor do eSocial que estude a viabilidade de implementação de medidas para o aprimoramento do sistema a fim de tornar mais fácil o recolhimento dos tributos pelo “Simples Doméstico”.

eSocial: RAT deve ser calculado por estabelecimento

A Solução de Consulta nº 180 obriga a aplicação do critério da Instrução Normativa da Receita Federal nº 1.453, de 2014.

Pequenas só têm mais um ano para se adequar ao eSocial

“O resultado do estudo expõe a fragilidade das companhias e o despreparo dos profissionais de recursos humanos, maiores responsáveis pelo envio dos dados, o mais complexo deles a folha de pagamentos, que concentra cerca de 70% das informações que devem ser passadas para o governo federal”.

SPED, eSOCIAL, BLOCO K: NOVOS DESAFIOS PARA 2016

Analisar consequências do Sped somente pelo viés contábil e tributário é ingênuo e inócuo. Esta visão tem ainda uma consequência perversa para os profissionais destes setores, que assumem para si uma responsabilidade inerente à alta gestão da empresa.

eSocial tem 2,975 milhões de cadastros

A Receita Federal informa que no segundo mês de vigência do Simples Doméstico, o Portal do eSocial acumula cadastros de 1.396.194 empregadores domésticos e tem 1.579.522 empregados domésticos registrados.

Guia do eSocial com tributos sobre 13º salário estará disponível em dezembro

Guia do eSocial com tributos sobre 13º salário estará disponível em dezembro

10 respostas sobre o cadastro de domésticos no eSocial

O cadastro tem uma série de complexidades no preenchimento que só são superadas com uma boa dose de paciência e dedicação.

“O Simples cada vez mais complicado”

Santa Catarina foi voto vencido no Confaz, junto com São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná. Aliás, o que se aprovou é diferente do que vinha sendo discutido. Concordamos em cobrar o diferencial de alíquota dos grandes contribuintes, mas dissemos não à inclusão do Simples Nacional.

Presidente do Sebrae alerta para ‘exterminadores fiscais do futuro’

São as áreas fiscais da União, de Estados e de municípios. Em sua sanha arrecadatória, elas criam regras tributárias que atropelam a Constituição e a lei.

“NOVO ICMS”: O AI-5 DO COMÉRCIO ELETRÔNICO

As autoridades que compõem o Confaz, quando publicaram o Convênio ICMS 93/2015, optaram por não utilizar a Nota Eletrônica para gerar os dados do ICMS devido ao estado destinatário e incluir este valor no Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS).

Por que eles tomaram uma decisão diferente? Será que não pensaram nisto?

Nota de esclarecimento sobre a e-Financeira

A e-Financeira, além de viabilizar a troca de informações com os EUA, possibilitará, também, a partir de 2018, o intercâmbio de informações com aproximadamente 100 países em cumprimento ao Common Reporting Standard (CRS)

A EC nº 87 e a não cumulatividade

Seja como for, nossa conclusão é que não pode haver vedação para que o comerciante pague o ICMS devido ao Estado de destino com o crédito do imposto apropriado por ocasião da entrada da mercadoria em seu estabelecimento.

Restaurante em Pequim elimina garçons e pedidos são feitos pelo celular

É o caso do restaurante chinês Renrenxiang, que decidiu eliminar todos os funcionários ligados a atendimento

FecomercioSP propõe ao ministro da Fazenda adaptações às novas regras do ICMS

A Entidade também propõe implementar guia única para o recolhimento do ICMS em conjunto da alíquota interestadual (para o Estado de origem) e Difal (Diferencial de Alíquota) para os Estados de origem e destino, criando uma espécie de câmara de compensação a ser organizada e administrada pelo Confaz

Tecnologia para escritórios contábeis: como fazer a melhor escolha

Um escritório contábil organizado e produtivo tem melhores condições para continuar crescendo (e lucrando!), mesmo durante períodos de crise econômica. E a tecnologia é o eixo desse movimento

A VERDADEIRA INOVAÇÃO DISRUPTIVA NOS ESCRITÓRIOS CONTÁBEIS

Como disse nosso saudoso professor Antonio Lopes de Sá: “Muita gente não sabe efetivamente o que é contabilidade. Porque entende que contabilidade é apenas escrituração (…)”
Sempre tenha em mente: inovações disruptivas necessariamente criam novos mercados e reestruturam os já existentes. Então, será que está ocorrendo alguma inovação deste tipo no mercado de serviços contábeis?

Serviços in company em contabilidade conquistam espaço

“Não posso chegar lá apenas com números debaixo do braço, mas trazendo acompanhamentos capazes de ajudar o empresário a compreender melhor o seu negócio. O nosso trabalho acaba sendo mais consultivo do que operacional”, empresário contábil Frederico Aziz, diretor executivo da NTW Contabilidade e Gestão Empresarial Pampulha

Movimento rumo à ética e transparência

Ao mesmo tempo que há preocupação em relação à crise, cresce a relevância do profissional de contabilidade. Todas as ações das empresas, boas ou más, acabam refletidas no balanço contábil. Os empresários valorizam mais atuação de quem é competente.

É preciso investir em tecnologia e formação

É fundamental continuar investindo em tecnologia e qualificação dos profissionais da contabilidade, que saem das faculdades crus e despreparados.

CONTABILIDADE ON-LINE É 
UMA INOVAÇÃO DISRUPTIVA?

A prestação de serviços contábeis utilizando exclusivamente canais eletrônicos é, atualmente, um dos temas mais polêmicos no meio contábil. Funciona? É legal? Fere a ética profissional? É mais eficiente? Seria mesmo uma inovação disruptiva ou apenas uma melhoria de processos no relacionamento com clientes?
Obviamente não pretendo analisar a legalidade deste tipo de serviço ou mesmo a qualidade de empresas específicas. Meu objetivo é entender as consequências deste movimento para o mercado.

Principais reclamações de clientes de contabilidade

Atendimento ruim
É a queixa campeã de clientes de contailidade. É onde a grande maioria dos escritórios peca.
É muito comum que escritórios contábeis ofereçam serviços revolucionários, com preços atraentes e sites muito funcionais, mas, na hora de atender o cliente, cadê o atendimento?

e-Financeira: Declaração amplia informações para cruzamento de dados fiscais

Já em vigor, e-Financeira abrange movimentações a partir de R$ 2 mil de pessoas físicas

Contabilidade dá salto tecnológico

Mas essa quase década que ficou para trás, e na qual boa parte do novo sistema foi implantada, não resolveu o que os empresários chamam de “barbárie tributária”. As empresas se transformaram em “prestadores de informações ao Fisco”, despendendo altos custos para manter suas declarações e obrigações fiscais em dia e atualizadas, além de terem de cumprir, todo final do mês, deveres acertados com fornecedores e empregados.

Sociedades cooperativas devem entregar EFD-Contribuições e SPED Contábil

Sociedades cooperativas devem entregar EFD-Contribuições e SPED Contábil

Bloco K e o xis do problema

Tudo o que criarmos como fatores diferentes daqueles praticados internacionalmente, por mais que sejam justificáveis sob o ponto de vista da receita tributária, por outro lado nos torna menos competitivos, o que significa na prática menor valor agregado, menos empregos criados, menor renda distribuída e menos tributos arrecadados.

Como explicar o Bloco K e o eSocial para empresários

Slides da palestra: “Como explicar o Bloco K e o eSocial para empresários”

BLOCO K: ADIAMENTO: AJUSTE SINIEF 8, DE 2 DE OUTUBRO DE 2015

A escrituração do Livro de Registro de Controle da Produção e do Estoque será obrigatória na EFD a partir de:

I – 1º de janeiro de 2016:

a) para os estabelecimentos industriais classificados nas divisões 10 a 32 da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) pertencentes a empresa com faturamento anual igual ou superior a R$300.000.000,00;

Bloco K do SPED Fiscal pode ser prorrogado

Provavelmente, deve constar no novo convênio firmado as seguintes definições:
a) a partir de 1º de janeiro de 2016, para as indústrias com faturamento anual igual ou superior a R$ 300.000.000,00