Time de alta performance na contabilidade começa com feedback

por Roberto Dias Duarte

O feedback faz parte da rotina de todas as organizações, mas como aplicá-lo com assertividade dentro do escritório contábil?

O feedback faz parte da rotina de todas as organizações, mas como aplicá-lo com assertividade dentro do escritório contábil?

Lembra quando você iniciou sua carreira? Os primeiros dias na empresa, os planos para o futuro e os desafios superados? Toda esta novidade no mercado profissional instigava uma motivação incrível que não pode se perder ao longo dos anos, mesmo que a rotina fique mais árdua e os desafios aumentem.

O contador 2.0 precisa exercitar em si e em sua equipe a mesma empolgação do início da carreira, porque este sentimento ainda existe dentro de cada um, mas pode ser necessário utilizar “gatilhos” que despertam essa motivação.

Para descobrir o que mantém sua equipe motivada, é importante entender as diferentes personalidades que atuam na empresa contábil, para saber como despertar em cada um a vontade de se manter cada vez mais produtivo e realizado. Por exemplo:

Equidade: é tratar de forma justa, com imparcialidade. Nas empresas isto é uma das questões esperadas pelo colaborador, seja na remuneração, benefícios. Imagine um funcionário que desempenha a mesma função e possui a mesma experiência que um outro colaborador, mas recebe uma remuneração menor? Isto pode deixá-lo desmotivado por se sentir desvalorizado e injustiçado. Com esse sentimento, dificilmente será um funcionário comprometido e inovador.

Realização: uma pesquisa feita para o Guia VOCÊ S/A – “As melhores empresas para você trabalhar” diz que os funcionários se sentem menos satisfeitos a cada ano e isto implica em diversos aspectos, mas um deles é o fato de  não ver propósito naquilo que está sendo feito diariamente.

O contador 2.0 deixa claro os objetivos, a missão e os valores da empresa para sua equipe. Desta forma torna visível o propósito maior do trabalho desempenhado por todos.

Por exemplo: em um escritório contábil o objetivo pode ser ajudar as empresas do Brasil a crescerem com tranquilidade, estratégia e dentro das normas tributárias. O funcionário deste escritório entende a importância do seu trabalho em ajudar milhares de pessoas a empreender de forma segura. Isto o deixará realizado e engajado na missão da empresa.

Bom ambiente: passar 40 horas por semana (ou mais) em um único ambiente, exige que este espaço seja agradável de se permanecer.

Ter relacionamentos bons e produtivos com colegas de trabalho, transforma a empresa em um ambiente acolhedor com trocas de experiências propícias para o desenvolvimento de um time de alta performance na contabilidade.

Para fortalecer todos esses aspectos que são essenciais para manter uma equipe engajada, o feedback é essencial. Além de alinhar o desempenho de cada funcionário e o direcionar para uma melhora constante, esse procedimento também o incentiva a se aprimorar profissionalmente. Mas, para isso é importante não errar na forma de aplicá-lo. Já que, se feito de forma errada, pode gerar desmotivação no funcionário.

Confira algumas dicas de como dar feedback no escritório contábil:

  1. Aplique o feedback de forma clara

“Vamos tomar um café?” Esta pode ser uma boa maneira de chamar o funcionário para uma conversa de alinhamento. O feedback deve ser aplicado com a comunicação clara, sem ambiguidade, desta forma o funcionário entenderá exatamente o que está sendo dito.

Evite fazer observações generalizadas, por exemplo:

Ao invés de dizer:

“Você está fazendo a análise do DRE de maneira muito básica para os clientes, gerando desinteresse por esse serviço”.

Diga:

“Na análise do DRE feita para o cliente X, notei que você não o alertou sobre o aumento do custo de venda”.

E complete:

“Como você acha que poderíamos melhorar as análises e entregar mais valor para nossos clientes com esse serviço?”

É adequado, citar o ocorrido com detalhes específicos e concretos sobre o que deve ser melhorado e como isto deve ser feito. Desta forma você expõe suas afirmações com fundamentos e sem causar dúvidas em quem está recebendo o feedback.

  1. Não tenha medo de fazer críticas

Imagine um barco onde todos estão navegando, este é o seu escritório contábil; os tripulantes são todos os colaboradores e a bússola é o direcionamento aplicado com o feedback.

As críticas são parte do processo para se alcançar um time de alta performance na contabilidade e devem ser expostas sempre que houver necessidade de uma melhoria para evoluir profissionalmente.

Não ter receio de criticar apropriadamente é saber que todos de sua equipe precisam entender como o trabalho individual de cada um está sendo visto e o que pode ser feito para otimizar os resultados.

O contador 2.0 sabe que não sucumbir ao medo de aplicar críticas é uma forma construtiva de manter o escritório contábil navegando para onde aponta a bússola.

E uma dica valiosa sobre como dar feedback no escritório contábil:

“Elogie em público e corrija em particular. Um líder corrige sem ofender e orienta sem humilhar”

Mario Sergio Cortella

  1. Mantenha o foco

Ao chamar um funcionário para uma conversa com o objetivo de passar um feedback, é preciso ter conhecimento no assunto a ser conversado.

Já imaginou chamar um funcionário para discorrer sobre uma situação que você soube que aconteceu, mas não checou se era realmente verdade ou não domina o tema? As chances de cometer um deslize e perder a confiança do colaborador são grandes.

Além, de entender sobre o assunto a ser discutido também é importante não se perder com rodeios na fala. O contador 2.0 precisa manter o foco e fazer com que o feedback seja relevante ao funcionário, deixando claro que seu objetivo é desenvolver um time de alta performance na contabilidade e não fazer uma “caça às bruxas”.

  1. Exercite o positivo

Palavras positivas tem o poder de ativar os centros motivacionais do cérebro, impulsionando-os a ação. Utilizá-las nas conversas de alinhamento, é uma ótima forma de reconhecer e valorizar o funcionário por atitudes que ele desempenhou com eficiência, além de deixar evidente que todas as suas ações são vistas, não apenas as negativas.

Uma forma assertiva de usar palavras positivas em seus feedback, mesmo naqueles em que é necessário haver uma correção na conduta do funcionário, é aplicar o modelo “sanduíche”:

Base do pão: inicie a conversa de forma leve evidenciando um ponto positivo.

Recheio do pão: descreva o problema / situação que ocorreu; indique e explique os pontos que precisam de mudanças; procure junto com o funcionário soluções para o problema.

Fechar o sanduíche: nesta etapa é importante enfatizar os pontos positivos e demonstrar a confiança no aprimoramento deste profissional.

  1. Saiba ouvir

Tão importante quanto saber se comunicar é saber ouvir. Nas conversas de alinhamento é essencial deixar o time expor suas ideias, pensamentos e críticas. Por meio  desta troca você entenderá como o colaborador vê o escritório contábil e também enxergará de maneira diferente o cotidiano de sua empresa.

O contador 2.0 preza por uma comunicação de mão dupla com sua equipe, ouvindo-os e adequando os seus pensamentos e ideias ao escritório sempre que possível.

Saber como dar feedback no escritório contábil e ajudar no desenvolvimento profissional dos funcionários faz parte de uma excelente gestão desenvolvida pelo contador 2.0.

Este direcionamento constante é primordial para manter viva aquela empolgação do início de carreira, criando um ambiente sadio, de aprendizado mútuo, focado na alta performance da equipe para o sucesso contínuo do escritório.

Qual sua opinião sobre isso?

Author: Roberto Dias Duarte

Business adviser for innovation in the global accounting firm market.

Share This Post On

Submit a Comment

Or